user_mobilelogo
  • Excessivo consumo e falta de potência limitam prestação do piloto

Hélder Rodrigues alcançou hoje, na quinta etapa do Dakar 2023 que se disputou hoje em torno de Ha-Il, a sétima posição da classificação geral T3. Aos comandos de um Can-Am inscrito pela South Racing e navegado por Gonçalo Reis, o piloto português conseguiu hoje ter uma etapa muito positiva depois de ontem, à semelhança de vários pilotos, ter ficado sem combustível o que o obrigou a permanecer várias horas no deserto à espera de ajuda. Hoje gastou 5h22m33s a realizar os 373km que compunham a especial do dia e consegue assim uma posição mais confortável para partir para a jornada de amanhã.

De regresso, este ano, à disciplina de Resistência integrada no Campeonato do Mundo FIA WEC e a poucos meses de se estar à partida das míticas 24 Horas de Le Mans a corrida que ajudou a tornar a disciplina famosa, a Peugeot Sport dá novo salto rumo ao futuro e fixa uma nova ambição: entra também no mundo dos Esports, apontando, desta feita, ao graal supremo das 24 Horas de Le Mans Virtuais (14 e 15 de janeiro de 2023).

  • Água na gasolina condiciona andamento dos pilotos 

A etapa de 373 km cronometrados que hoje se disputou em torno de Há’il revelou-se particularmente complicada para Mário Patrão que se viu a braços com problemas técnicos na sua mota. Apesar disso, conseguiu concluir a etapa e segurar a terceira posição da classificação geral entre os pilotos que disputam a muito exigente classe Original By Motul. 

António Maio foi hoje forçado a abandonar o Rali Dakar 2023 quando iniciou a quinta etapa da prova devido a dificuldades técnicas sofridas na mota de competição. O piloto arrancou para a especial, mas viu-se obrigado a parar quando tinha feito apenas 50 metros da corrida.

Mário Patrão completou a especial em torno de Há’il com 425 km cronometrados muito exigentes, num excelente 2º lugar da Original By Motul, igualando assim a posição que conquistou no dia de ontem. Com este resultado, o piloto apoiado pelo CRÉDITO AGRÍCOLA ocupa o terceiro lugar da classificação geral da denominada classe “malle moto”. 

Ao volante do inconfundível Fiat Uno preto matt, Alfredo Lopes esteve em grande plano ao longo de toda a época de 2022, onde nos dez ralis em que participou, apenas foi obrigado a desistir em duas provas  na qual logo nos disse “ um bom rácio, dez ralis, cheguei ao final de oito, e fiquei pelo caminho em dois, penso que foi um bom resultado, muito positivo sem dúvida alguma”.

SCLogin

SCSocial Find Us

JFBC Social Share