user_mobilelogo
  • VINCI Energies Building Solutions recebe 30 furgões Opel Vivaro-e elétricos alimentados a bateria
  • Todos os veículos da secção de serviços de construção passam a ser totalmente elétricos
  • Depois dos modelos Astra, Grandland e Insignia, a VINCI Energies opta pela gama de veículos comerciais ligeiros da Opel

A VINCI Energies está a preparar a sua frota de Building Solutions para o futuro através de veículos elétricos Opel. Hoje, o Diretor da Opel Alemanha, Andreas Marx, entregou o primeiro de 30 furgões Opel Vivaro-e a Stefan Falk, Diretor Executivo da VINCI Energies Deutschland Building Solutions, em Rüsselsheim. Os furgões Vivaro-e, sem emissões, são os primeiros veículos comerciais ligeiros elétricos da frota. A partir de agora, serão utilizados pelas equipas de apoio ao cliente da VINCI Energies Building Solutions em visitas de instalação e manutenção na Alemanha.

"Temos o prazer de contribuir para tornar a mobilidade da frota do respeitado Grupo VINCI Energies mais sustentável com o Opel Vivaro-e. O nosso furgão elétrico alimentado a bateria combina excelentes qualidades enquanto veículo comercial ligeiro com uma operação sem quaisquer emissões. Esta é uma combinação perfeita para uma empresa como a VINCI Energies, que promove soluções de poupança de recursos", disse Andreas Marx durante a entrega do veículo na sede da Opel em Rüsselsheim.

"A evolução do nosso grupo para a neutralidade climática é um valor importante na política empresarial da Vinci Energies", disse Stefan Falk, Diretor Executivo da Vinci Energies Deutschland Building Solutions. "É por isso que decidimos converter a nossa frota em veículos neutros em termos climáticos". Encontrámos os parceiros certos na Stellantis e na Opel e estamos ansiosos por esta boa cooperação".

Versátil comercial ligeiro da Opel com autonomia de até 329 quilómetros em ciclo WLTP[1]

As equipas de apoio ao cliente da VINCI Energies podem, também, contar com as virtudes familiares do veículo comercial ligeiro na versão elétrica alimentada a bateria do Opel Vivaro. O Vivaro-e Cargo L3, com um comprimento de 5,30 metros, pode transportar até quase 930 quilos de carga útil, bem como material com até 2,75 metros de comprimento. Cerca de metade dos 30 furgões Vivaro-e serão também equipados com equipamento de trabalho Sortimo. Os furgões de emissões zero são adequados não só às deslocações "last mile" no centro das cidades, mas também às viagens extraurbanas mais extensas até aos clientes. A bateria de 75 kWh, instalada na parte inferior da carroçaria, fornece energia suficiente para uma autonomia máxima de 329 quilómetros (WLTP). Além disso, o motor elétrico produz 100 kW/136 cv de potência e desenvolve 260 Nm de binário logo a partir do arranque.

A segurança é uma prioridade máxima do Opel Vivaro-e. Para além dos sistemas de assistência padrão, tais como o programador de velocidade, limitador de velocidade e deteção de fadiga do condutor, todos os furgões Vivaro-e da VINCI estão equipados com aviso de ângulo morto, assistência ao estacionamento à frente e atrás, bem como com uma câmara de visão traseira de 180 graus. O conforto nas tarefas diárias é assegurado por bancos aquecidos para o condutor e passageiro da frente, bem como pelo sistema de infotainment Multimedia Radio compatível com Apple CarPlay e Android Auto.

Os furgões Vivaro-e são os primeiros veículos comerciais da Opel na frota da VINCI. O grupo tem conduzido vários modelos de automóveis de passageiros Opel há muitos anos, incluindo várias centenas de Opel Insignia Sports Tourer, Opel Grandland e Opel Astra Sports Tourer, do qual a mais recente geração está já disponível para encomenda e que chegará em breve aos concessionários. O Grupo VINCI recebe apoio especializado do parceiro da Opel, Dürkop GmbH, em Magdeburg. 

[1] Autonomia determinada de acordo com a metodologia de ensaio WLTP (R (EC) No. 715/2007, R (EU) No. 2017/1151). A autonomia pode variar consoante as condições diárias de utilização e depende de vários fatores, em particular do estilo de condução, das características do percurso, da temperatura exterior, da utilização de aquecimento e ar condicionado, bem como do pré-condicionamento térmico.