user_mobilelogo
  • Os testes do furgão Ford E-Transit 100% elétrico, e respetivas versões chassis-cabine, vão arrancar com operadores de entregas “último quilómetro”, de supermercados e prestadores de serviços
  • Os testes reais com protótipos montados no centro de excelência global de veículos comerciais da Ford irão ajudar a marca a melhorar, ainda mais, a experiência dos clientes na operação do E-Transit
  • A motorização 100% elétrica do E-Transit ajuda os operadores a reduzir os níveis de emissões enquanto que os custos operacionais mais baixos e a conectividade de próxima geração melhoram a produtividade

A Ford anunciou hoje que os primeiros testes com clientes europeus do novo E-Transit – a versão 100% elétrica do furgão mais vendido no mundo – vão arrancar muito em breve.

Os protótipos de veículos E-Transit vão juntar-se às frotas de clientes para operar em condições reais de utilização em grandes empresas dos sectores de supermercados, entregas ao domicílio, serviços postais e serviços públicos da Alemanha, Noruega e Reino Unido.
“Os testes em condições reais de utilização são um passo importante na nossa estratégia de desenvolvimento do E Transit 100% elétrico e vão ajudar a compreender, ainda melhor, a forma como podemos ajudar os clientes de diferentes indústrias a aumentar a sua produtividade, utilizando propulsão zero emissões”, declarou Andrew Mottram, Engenheiro Chefe do Programa E-Transit, Veículos Comerciais, da Ford Europa.
Os testes da Ford com clientes europeus fazem parte de um extenso programa de desenvolvimento do E-Transit, antecipando o seu lançamento na primavera de 2022. Com início a partir do final do próximo verão, os testes foram concebidos para confirmar que o furgão 100% elétrico consegue satisfazer adequadamente as exigências de uma vasta gama de cenários operacionais.
Os engenheiros da Ford irão utilizar os dados recolhidos durante os testes para aperfeiçoar a tecnologia de veículos conectados de próxima geração a montar no E-Transit, bem como as funcionalidades de gestão de autonomia, de modo a oferecer aos clientes uma experiência operacional otimizada.
Montado no centro de excelência global de veículos comerciais da Ford em Dunton, Reino Unido, o conjunto de protótipos que vão participar nos testes incluirá versões furgão e chassis cabina com diversas conversões, incluindo carroçarias refrigeradas, carrinhas de caixa aberta, basculantes e com compartimentos interiores. Os clientes europeus do E-Transit terão ao seu dispor, logo no lançamento, uma vasta gama de opções de carroçaria, comprimentos, alturas de tejadilho e peso bruto, totalizando 25 variantes possíveis para atender as necessidades de uma ampla gama de atividades empresariais.
A zona de carga do E-Transit é idêntica à das versões Transit com motor a gasóleo, de modo a facilitar as conversões e a permitir aos operadores de modelos Transit a reutilização das estruturas internas no novo furgão 100% elétrico. O sistema ProPower Onboard, uma estreia absoluta na indústria de veículos comerciais, fornece até 2,3 kW de energia através de fichas standard para conversões de energia e equipamentos, tanto na cabina como na zona de carga1. A carga útil prevista é de até 1.616 kg para os furgões e até 1.967 kg para as versões chassis cabina.
A motorização 100% elétrica do E-Transit fornece até 200 kW de potência, para uma autonomia prevista de até 350 km (WLTP),2 suportada por tecnologias de reforço de autonomia, incluindo o Modo Eco e o Pré-Condicionamento Programado. Adicionalmente, os operadores beneficiarão da nova tecnologia SYNC 4, incluindo um ecrã de 12 polegadas de fácil utilização e, em opção, navegação conectada à nuvem,3 entretanto melhorada através de Atualizações de Software automáticos, sem fios.
A Ford prevê que os custos de propriedade serão cerca de 40% mais baixos em comparação com os modelos equipados com motores de combustão interna,4 em resultado da redução das despesas de manutenção.

1 Capacidade máxima de carga varia e baseia-se nos acessórios e configuração do veículo. Consulte a etiqueta na ombreira da porta para informações sobre a capacidade de carga específica do veículo. 2 Valores oficiais de homologação de consumos e emissões de CO2 serão publicados mais perto da data de comercialização. Definições de autonomia e de tempo de carga com base em testes e cálculos do fabricante. A autonomia real varia de acordo com diversas condições, tais como elementos externos, comportamentos de condução, manutenção do veículo, idade e estado das baterias de iões de lítio.
Os consumos de combustível/energia, as emissões de CO2 e a autonomia elétrica declarados são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (UE) 2017/1151, nas suas mais recentes redações. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes.
3 Não conduza se estiver distraído ou estiver a manusear equipamentos. Sempre que possível recorra a sistemas de operação vocal; não manuseie equipamentos enquanto conduz. Algumas funções poderão ficar bloqueadas quando o veículo estiver em circulação. Nem todas as funções são compatíveis com todos os telefones.
4 Com base num período de 3 anos ou 180.000 km. Comparação de serviços de manutenção programados e não programados num veículo elétrico a bateria vs. versão equivalente com motor diesel.

Sobre a Ford Motor Company
A Ford Motor Company é uma empresa global com sede em Dearborn, Michigan. A empresa projeta, fabrica, comercializa e presta serviços de manutenção a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, veículos eletrificados e aos veículos de luxo Lincoln, fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company e persegue posições de liderança em eletrificação, soluções de mobilidade, incluindo serviços de condução autónoma e serviços conectados. A Ford emprega aproximadamente 186.000 pessoas em todo o mundo. 
A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 43.000 trabalhadores nas suas instalações e ‘joint-ventures’ consolidadas e aproximadamente 58.000 quando incluídas as empresas não consolidadas. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 14 instalações fabris (10 detidas integralmente e 4 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram enviados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.