user_mobilelogo
A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 regressa à estrada esta sexta-feira para a quinta prova da presente época, com as especiais de alcatrão da região espanhola das Astúrias a darem corpo à 45ª edição do Rallye Vila de Llanes.
Serão onze as equipas que irão lutar pela vitória neste penúltimo rali do ano, entre as quais duas duplas portuguesas que ainda discutem os títulos de ‘Campeões’ de 2022 (Pilotos e Navegadores), numa prova que conta com a particularidade de atribuir um adicional ao nível das pontuações. Quer esta jornada, quer a próxima, na Catalunha, contam com um fator de multiplicação que terá, decerto, o seu peso aquando da contabilidade final da época.
Da lista de candidatos à vitória, a bordo dos seus PEUGEOT 208 Rally 4, fazem parte seis Pilotos que compõem o atual top-7 da copa, incluindo todos os vencedores de 2022 – Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno (Serras de Fafe e Ourense), Diego Ruiloba / Andrés Blanco (Mortágua) e Andres Marieyhara / Ariday Bonilla (Vodafone Rally de Portugal) – a que se juntam três outros que poderão aproveitar as ausências e escalar a tabela de pontos, e ainda dois estreantes absolutos na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.
Ao nível dos Navegadores, a luta pelos pontos não será menor, apresentando-se nesta prova cinco dos atuais sete mais pontuados, dois outros que poderão subir no seu ranking e quatro rookies esta época, três deles absolutos em termos da copa ibérica.
Com duas etapas, uma a iniciar-se ao cair da noite desta sexta-feira (23 setembro) e a segunda no sábado (dia 24), este Rallye Vila de Llanes conta com 145,58 quilómetros cronometrados, correspondentes às suas 11 Especiais em asfalto, para uma distância total de 436,19 quilómetros.
Visando o apetecível Grande Prémio reservado aos ‘Campeões’, a luta pelos títulos da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 mantém-se, por isso, muito acesa termos pontuais. A vantagem é, à partida desta penúltima prova do ano, da dupla Diego Ruiloba / Andrés Blanco (59 pontos), com mais 5 pontos do que Ernesto Cunha / Rui Raimundo e mais 9 do que Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno, co-piloto que, nesta prova será substituído por Angel Vela. Seguem-se, empatadas com 42 pontos, as duplas Andrés Marieyhara / Bonilla Ariday e Roberto Blach / Mauro Barreiro.
Quem, de entre as 11 equipas dos 208 Rally4, irá vencer o Rallye Vila de Llanes 2022 é uma daquelas questões que reúne mais incógnitas do que certezas, dada a enorme competitividade demonstrada até à data nas quatro provas já decorridas nesta temporada da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA. Serão, aqui, oito as equipas espanholas, contra apenas duas portuguesas e ainda uma uruguaio-espanhola, sendo difícil fazer quaisquer prognósticos de como se irá estruturar o pódio final deste rali das Astúrias.
Com duas vitórias em quatro provas (Fafe e Ourense) e apenas 1 ponto numa Power Stage (PS), Óscar Palomo (51 pontos) regista, também, duas desistências, resultados que o colocam, nesta fase, na 3ª posição provisória do ranking de Pilotos. À sua frente está Ernesto Cunha (54 pontos), piloto luso que ainda não ganhou nenhum rali, nem somou qualquer ponto em PS, mas que conta com dois 2ºs e um 4º lugares, sendo sua a vice-liderança da copa a duas provas do final do ano. Na liderança mantém-se Diego Ruiloba (59 pontos), que começou o ano com um 4º lugar, depois uma vitória e o melhor tempo na PS (Mortágua) e um 3º posto no rali seguinte, antes de uma indesejada desistência em Ourense. Um conjunto de resultados que, uma vez somados, lhe dão uma magra vantagem de 5 pontos sobre o piloto português e de 8 sobre o seu conterrâneo.
A mesma lógica aplica-se ao atual escalonamento dos Navegadores, com Andrés Blanco, Rui Raimundo e Javier 'Xavi' Moreno a somar os mesmos pontos dos seus habituais condutores. Só que, aqui em Llanes, registar-se-á a ausência de ‘Xavi’ pelo que a luta pelo título poderá envolver outros nomes que, se somarem boas pontuações, poderão superar o seu adversário. No grupo das Equipas é a Racing Factory (94 pontos) que lidera entre as estruturas de preparadores dos competitivos PEUGEOT 208 Rally4, oficialmente inscritas na copa de 2022, com mais 12 pontos do que a TRS e mais 24 do que a Mavisa. Informação detalhada nas Tabelas de Pontuações em anexo.
Uma palavra ainda para a estreia nesta prova de duas duplas na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, ambas espanholas: Cesar Palácio / David de la Puente e Adria Serratosa / Anna Tallada, na que é aqui a única representante da vertente feminina. Já ao nível dos Navegadores há outro rookie, Javiera ‘Javi’ Roman, copiloto do regressado Luis Martínez, piloto também local que só iniciou (sem completar) o Rali Serras de Fafe, jornada inaugural da época. Por falar em regressos teremos à partida Ángel Vela, nada menos do que o Vice-Campeão de Navegadores da copa de 2021, com a responsabilidade acrescida de ditar as notas ideais a Óscar Palomo, um dos vários candidatos ao cetro de Pilotos de 2022.
LLANES E CATALUNHA, DOIS RALIS COM VALIOSOS PONTOS EXTRA
Em termos de pontuações destaque-se que o Regulamento Desportivo da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 tem, este ano e pela primeira vez, uma particularidade que incidirá quer nos pontos a atribuir neste Rallye Vila de Llanes, quer no próximo encontro, o último do ano, o RACC Catalunya/Rally de España, que se correrá daqui a cerca de um mês. Para a copa ibérica contarão os resultados da 1ª Etapa deste rali de asfalto pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) e Campeonato da Europa de Ralis (ERC).
Segundo o Artigo 3.1.1 do documento, a habitual estrutura de pontuações da copa (25-20-17-14-12-10-8-6-4-2 pontos para o top-10, mais 1 ponto para todos os classificados a partir da 11ª posição) conta, a partir de agora, com um fator de multiplicação de 1,2 pontos, ou seja, uma vitória passa a valer 30 pontos, um 2º lugar valerá 24, um 3º somará 20,4 pontos e assim sucessivamente, até ao último classificado que atingir os controlos finais, quer deste rali desenhado nas Astúrias, quer, daqui a um mês, no encontro final, agendado para a Catalunha.
Ou seja, a duas provas do final da época e com este apetecível extra pontual nos dois últimos ralis do ano, mantém-se tudo mais do que aberto para que os títulos de 2022 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 possam apenas vir a ficar decididos na sua derradeira jornada.
RALLYE VILA DE LLANES - LISTA DE INSCRITOS
5ª prova (de 6) da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022
Nº Piloto Nacionalidade Navegador Nacionalidade
19 Roberto Blach Espanha Mauro Barreiro Espanha
20 Ferran Ameyrich Espanha Eric Bellver Espanha
21 Diego Ruiloba Espanha Andrés Blanco Espanha
22 Santiago Garcia Espanha Nestor Casal Espanha
23 Ernesto Cunha Portugal Rui Raimundo Portugal
24 Óscar Palomo Espanha Ángel Vela Espanha
25 Andres Marieyhara Uruguai Ariday Bonilla Espanha
26 Ricardo Sousa Portugal Luis Marques Portugal
27 Luis Martínez Espanha Javiera ‘Javi’ Roman Espanha
28 Cesar Palácio Espanha David de la Puente Espanha
29 Adria Serratosa Espanha Anna Tallada Espanha
O PROGRAMA DO RALI DE RALLYE VILA DE LLANES EM RESUMO*
Organizado pela Escudería Vila de Llanes, o 45º Rallye Vila de Llanes divide-se em duas Etapas, a primeira delas na noite de sexta-feira (23 setembro) e a segunda ao longo de todo o dia de sábado (24 setembro). Com uma distância total de 436,19 quilómetros, o rali terá 145,58 quilómetros cronometrados, das 11 Especiais em asfalto (quatro de dupla passagem, duas de visita única e mais um troço-espetáculo).
O primeiro dia do rali asturiano inicia-se com os Treinos Livres (10h30), sessão reservada às equipas prioritárias, seguindo-se a Qualificação (11h15) e o Shakedown (12h30), tudo com base num troço de 3,29 km (Andrín-Cue).
O rali iniciar-se-á ao final da tarde, com as equipas a apresentarem-se no palanque de partida às 19h00, à saída do Parque de Assistência sito na Zona de La Talá, numa 1ª Etapa que terminará a partir das 22h27, com a entrada das viaturas em Parque Fechado. Pelo meio, os concorrentes irão completar três troços (28,52 km cronometrados): Nueva (19,98 km; ES1 às 19h43), Los Carrilles (6,7 km; ES2 às 20h42), a que se seguirá o troço-espetáculo de Llanes (1,84 km; ES3 às 21h20).
A 2ª Etapa (sábado) verá os concorrentes a sair para a estrada às 08h00, para os restantes 117,06 km cronometrados do rali. Começam por repetir a passagem por Nueva (19,98 km; ES4 às 19h43) e fazem o troço de Altu’l Fitu (14,40 km; ES5 às 09h36). À tarde a estrutura contempla uma dupla passagem por La Tornería (11,42 km; ES6 às 13h04 e ES9 às 16h25), Alles (7,94 km; ES7 às 13h54 e ES10 às 17h15) e Cobijeru (21,98 km; ES8 às 14h22 e ES11 às 18h25). A primeira volta por esta última contará como Power Stage, atribuindo-se pontos extra às três equipas mais rápidas.
O final do rali está agendado para as 19h20, no palanque de chegada junto ao Parque Fechado de El Sablón, local onde às 21h30 terá lugar a Entrega de Prémios.
* Notas: Horas locais, mais uma hora do que em Portugal Continental. As horas indicadas referem-se ao primeiro carro na estrada.
O PEUGEOT 208 RALLY4 EM RESUMO
Estreado competitivamente em solo de Portugal em 2020, o PEUGEOT 208 Rally4 é a máquina por excelência da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, viatura de competição com assinatura da PEUGEOT Sport e da Stellantis Motorsport.
Desenvolvido com base no PEUGEOT 208 de série, o 208 Rally4 alicerça-se nos reconhecidos fatores que sublinham a excelência da marca – fiabilidade, qualidade, eficiência e, no caso dos ralis, combatividade – proposta que é atualmente recordista de vendas entre a oferta “Rally 4”, num sucesso sem par a nível mundial em viaturas de copas monomarca.
Esta versão de ralis integra um motor 1.2 PureTech de 3 cilindros turbo comprimido adaptado para a competição, com um turbo maior, uma gestão eletrónica de competição Magneti Marelli, para uma potência que se eleva aos 208 cv às 5.450 rpm, alcançando-se um binário de 290 Nm às 3.000 rpm. Caixa sequencial de cinco velocidades SADEV, diferencial autoblocante mecânico, travões de disco ventilados à frente de 330 mm (asfalto) ou 283 mm (terra) e discos sólidos atrás (290 mm), suspensão ajustável em três níveis (com compressão / afastamento de alta e baixa velocidade), são outros elementos de um conjunto com um peso mínimo de 1.080 kg (1.250 kg com equipa).
APENAS DOIS RALIS PARA TERMINAR A TEMPORADA 5 DA COPA IBÉRICA
São seis os ralis que compõem o calendário da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, com três jornadas em Portugal, em pisos de terra (todas já cumpridos), e também três em Espanha, em asfalto, alinhamento que contempla eventos do Campeonato do Mundo (WRC) e do Europeu (ERC) da disciplina.