user_mobilelogo
Terminada que está a fase de terra da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, composta pelos ralis portugueses Serras de Fafe, Mortágua e Vodafone Rally de Portugal, seguem-se no calendário da copa outras tantas provas, todas em pisos de alcatrão e do outro lado da fronteira ibérica, a começar pelo Rallye Ourense, que vai para a estrada hoje e amanhã.
São, desta feita, 12 as equipas inscritas na jornada de estreia em pisos de asfalto, incluindo todos os vencedores dos anteriores três ralis em terra da copa 2022 – Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno (Serras de Fafe), Diego Ruiloba / Andrés Blanco (Mortágua) e Andres Marieyhara / Ariday Bonilla (Vodafone Rally de Portugal) – e que, por isso, serão os mais naturais candidatos a nova vitória, resultado que os poderá colocar mais perto do título de ‘Campeões’ desta Temporada 5 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.
Mas há nove outros PEUGEOT 208 Rally 4 inscritos num grupo composto por sete equipas 100% locais mais uma mista, com piloto uruguaio e navegador espanhol. Apesar de correrem em casa, terão, como habitualmente, oposição portuguesa, assente em quatro equipas.
Com duas etapas, uma na tarde e noite de hoje (sexta-feira) e a segunda ao longo do dia de sábado, esta 55ª edição do Rallye de Ourense terá uma distância total de 489,49 km, dos quais 145,96 cronometrados, correspondentes aos seus onze troços (cinco de dupla passagem e mais uma super-especial).
Em termos pontuais, a vantagem é, à data, da dupla Diego Ruiloba / Andrés Blanco, com 59 pontos, apenas mais 5 pontos do que Ernesto Cunha / Rui Raimundo. Seguem-se Andrés Marieyhara / Bonilla Ariday (42 pontos), José Loureiro / Valter Cardoso (34) e Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno (25), grupo que, à semelhança dos demais, visa o apetecível Grande Prémio reservado para os ‘Campeões’ de 2022, no final desta Temporada a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.
DEPOIS DA TERRA PORTUGUESA, O ASFALTO ESPANHOL
Assumindo uma estrutura diferente da das anteriores edições, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 apostou, nesta sua Temporada 5, em iniciar a copa com uma fase de terra, toda ela corrida em Portugal, realizando, depois, uma segunda metade do ano em pisos de asfalto, com os confrontos a terem lugar do outro lado da fronteira.
Terminada a fase lusa em terra, houve três vencedores em outros tantos ralis. Não demonstrando qualquer pejo em cantar vitórias num país que não o seu, os espanhóis Óscar Palomo / ‘Xavi’ Moreno impuseram-se no Serras de Fafe, resultado que os seus conterrâneos Diego Ruiloba / Andrés Blanco alcançaram em Mortágua. Do outro lado do Atlântico veio o uruguaio Andres Marieyhara que, com o seu navegador espanhol Ariday Bonilla, criou a surpresa, impondo-se no Vodafone Rally de Portugal.
Todos estão em luta pelos títulos de 2022, de Pilotos e Navegadores, voltando a encontrar-se no Rallye de Ourense neste fim de semana, o primeiro de três ralis de asfalto espanhóis. A vantagem pontual é hoje da dupla Ruiloba / Blanco (59 pontos), frente a Ernesto Cunha / Rui Raimundo (54 pontos) – à data os melhores representantes portugueses – sendo seguidos de Marieyhara / Bonilla (42 pontos).
São 12 os PEUGEOT 208 Rally 4 inscritos no conceituado rali da região da Galiza (Espanha). Esta competitiva e fiável criação da PEUGEOT Sport para as copas internacionais é alvo de preparação pelas estruturas técnicas dos candidatos aos títulos. Neste grupo das Equipas, é a Racing Factory (80 pontos) quem lidera entre as estruturas oficialmente inscritas na copa de 2022.
É, de novo, difícil fazer prognósticos sobre os resultados finais do Rallye de Ourense, quarta prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, na que será a estreia em pisos de asfalto desta Temporada 5. Assegurada está a habitual competitividade e luta cerrada pelos melhores tempos nos troços e, com isso, pela vitória final.
O PROGRAMA DO RALI DE RALLYE DE OURENSE EM RESUMO*
Organizada pela Escuderia Ourense, a 55ª edição do Rallye Ourense compõe-se de duas Etapas, divididas competitivamente pela tarde e noite de sexta-feira (17 junho) e, depois, por grande parte do dia de sábado (18 junho). A prova terá uma distância total de 489,49 quilómetros. Destes, 145,96 quilómetros são cronometrados, correspondentes às suas 11 Especiais em asfalto (cinco de dupla passagem e mais uma super-especial).
A 1ª Etapa começa às 17h00, na Expourense, terminando pelas 23h40, no Jardín del Posío. Pelo meio os concorrentes farão duas passagens por Amoeiro (15,08 km; ES1 às 17h20 e ES3 às 20h35) e por Irixo-Boborás (18,22 km; ES2 às 18h05 e ES4 às 21h20), a que se seguirá a SuperEspecial Concello de Ourense (1,82 km; ES5 às 22h30), num total de 68,42 km cronometrados.
Amanhã, sábado (18 junho), os concorrentes sairão para a estrada às 09h50, para mais 77,54 km cronometrados, assim divididos: Barbadás (10,14 km; ES6 às 10h30 e ES9 às 14h35), Toén (15,24 km; ES7 às 11h10 e ES10 às 15h15) e A Merca-Celanova (13,39 km; ES8 às 12h10 e ES11 às 16h50), com a particularidade de ser a primeira passagem desta última a contar como Power Stage, atribuindo-se pontos extra às três equipas mais rápidas a cumpri-la. O final do rali está agendado para as 17h50, no Parque de San Lázaro, local onde às 19h30 se realizará a Entrega de Prémios.
* Notas: Horas locais, mais uma hora do que em Portugal Continental. As horas indicadas referem-se ao primeiro carro na estrada.
O PEUGEOT 208 RALLY4 EM RESUMO
Estreado competitivamente em solo de Portugal em 2020, o PEUGEOT 208 Rally4 é a máquina por excelência da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, viatura de competição com assinatura da PEUGEOT Sport e da Stellantis Motorsport.
Desenvolvido com base no PEUGEOT 208 de série, o 208 Rally4 alicerça-se nos reconhecidos fatores que sublinham a excelência da marca – fiabilidade, qualidade, eficiência e, no caso dos ralis, combatividade – proposta que é atualmente recordista de vendas entre a oferta “Rally 4”, num sucesso sem par a nível mundial em viaturas de copas monomarca.
Esta versão de ralis integra um motor 1.2 PureTech de 3 cilindros turbo comprimido adaptado para a competição, com um turbo maior, uma gestão eletrónica de competição Magneti Marelli, para uma potência que se eleva aos 208 cv às 5.450 rpm, alcançando-se um binário de 290 Nm às 3.000 rpm.
Caixa sequencial de cinco velocidades SADEV, diferencial autoblocante mecânico, travões de disco ventilados à frente de 330 mm (asfalto) ou 283 mm (terra) e discos sólidos atrás (290 mm), suspensão ajustável em três níveis (com compressão/afastamento de alta e baixa velocidade), são outros elementos de um conjunto com um peso mínimo de 1.080 kg (1.250 kg com equipa).
TEMPORADA 5 COM TRÊS RALIS EM PORTUGAL E TRÊS EM ESPANHA
São seis os ralis que compõem o calendário da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022, com três jornadas em Portugal, em pisos de terra (todos já cumpridos), e outras tantas em Espanha, em asfalto, num alinhamento que integra dois eventos do Mundial de Ralis (WRC) e outro do Europeu (ERC) da disciplina.
Coorganizada pela PEUGEOT Portugal e pela PEUGEOT Espanha e com a gestão logística a cargo da Sports & You, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2022 tem a Pirelli como parceira, no domínio do fornecimento e assistência em termos de pneus, entre outros apoios: Vodafone, RACC e ACP.