user_mobilelogo

Vítor Gouveia esteve em plano de destaque na etapa de Jerez de la Frontera da KIA GT Cup, a última temporada, tendo conquistado dois merecidos pódio, que sublinha a sua excelente estreia e evolução que protagonizou este ano no automobilismo.

As qualificações não correram de feição ao piloto de Lisboa, devido a inúmeras situações de bandeiras amarelas que não lhe permitiram entrar num bom ritmo, mas ainda assim, assegurou o terceiro lugar da classe Club na segunda, ao passo que na primeira registara o sexto crono.
 
Vítor Gouveia, porém, sabia que tinha ritmo para entrar na luta pelos lugares do pódio, mas a primeira corrida começou com um susto, uma vez que Miguel Martins, seu colega de equipa na MG Competição, foi envolvido num aparatoso acidente mesmo à sua frente, tendo capotado inúmeras vezes.
 
O lisboeta conseguiu evitar envolver-se no incidente e no recomeço lançou-se para a luta pelos lugares no pódio. Contudo, a caixa de velocidades começou a falhar na quarta engrenagem, dificultando a tarefa a Vítor Gouveia. O piloto da MG Competição não baixou os braços, conseguindo que a quarta marcha não falhasse, o que lhe permitiu subir a terceiro com uma ultrapassagem na penúltima volta, suplantando ainda um concorrente da classe Junior na última.
 
Na segunda corrida, já com os problemas da caixa de velocidades do seu KIA Picanto GT resolvidos, o lisboeta esteve envolvido na luta pelo segundo lugar ao longo dos vinte minutos de acção, tenho assumido o lugar a meio da prova. Porém, a duas voltas do fim, o seu adversário deu-lhe um toque com alguma violência para o ultrapassar.
 
Vítor Gouveia, não baixou os braços, lançando-se na sua perseguição, subindo a segundo na última curva, tendo existido um contacto normal em corridas de carros de Turismo. No entanto, os comissários decidiram penalizá-lo o que o atirou para o terceiro lugar da classe Club, quando o segundo lugar era inteiramente merecido e justo.
 
No final do fim-de-semana o piloto de Lisboa estava verdadeiramente entusiasmado com os seus resultados. “Bem, consegui concretizar os objectivos a que me propus para Jerez, portanto, só posso estar satisfeito. Poderia ser ainda melhor, dado que conquistei em pista o segundo lugar na última corrida, mas foi-me roubado na secretaria num incidente normal, até porque eu já estava na trajectória e foi o meu adversário que me fechou. Na primeira corrida tivemos alguns problemas de caixa que quase me custavam o pódio, mas consegui ultrapassar essa contrariedade”, sublinhou Vítor Gouveia.
 
Com a derradeira etapa da temporada concluída, o piloto da MG Competição faz um balanço muito positivo da sua estreia no automobilismo. “Foi um ano de muitas novidades, mas tenho vindo a adaptar-me bem, o que me permitiu progredir bastante, como demonstram bem os resultados, uma vez que consegui três pódios nas três últimas corridas. O papel da equipa e do Manuel (Gião) foi determinante para a minha evolução. Gostaria ainda de agradecer ao Miguel, que foi um excelente colega de equipa ao longo da temporada, e, depois do seu violento acidente, emprestou-me a sua caixa de velocidades para a segunda corrida, o que me permitiu estar novamente na luta pelo pódio”, concluiu Vítor Gouveia.