user_mobilelogo
Martim Gomes, Lourenço Rocha, Martim Meneses, Noah Monteiro, Frederico Peters, Rui Chagas, Ricardo Borges, André Serafim e Paulo Martins são os novos campeões nacionais de Karting.
A edição 2021 do Campeonato de Portugal de Karting KIA terminou este fim de semana, com a realização da quinta e última jornada dupla, no Kartódromo Internacional de Braga, sob a organização da ACDME. Uma recheada lista de participantes (86) fez com que a derradeira prova fosse ainda mais emotiva.
Categoria X30
Com uma grelha de 28 pilotos, no primeiro dia de competição, o espanhol Alvaro Garcia foi o mais rápido nos treinos cronometrados e Frederico Peters venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 14 voltas, Frederico Peters liderou da primeira à última volta, conseguindo uma vitória que o deixou muito próximo de Luís Alves na luta pelo título. Tomás Caixeirinho foi o 2.º classificado, na frente de Gabriel Caçoilo, David Gonçalves, autor de uma excelente recuperação de nove lugares, enquanto Luís Alves completou o top-5.
Nos Master, Rui Chagas repetiu a vitória da manga, sendo desta feita secundado por João Fernandes, com Pedro Paiva a completar o pódio. Registo ainda para o regresso do pentacampeão nacional Adolfo Castro, que embora não esteja inscrito no CPK, mostrou que ‘quem sabe nunca esquece’ ao lutar pelos primeiros lugares da geral em Braga.
No segundo dia de competição, Frederico Peters foi o mais rápido nos treinos cronometrados e venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 14 voltas, Frederico Peters liderou da primeira à última volta e confirmou o seu quarto título de campeão nacional com mais uma vitória. Já na derradeira volta, Luís Alves conseguiu passar para o 2.º lugar e terminou, assim, o CPK com mais um pódio, sagrando-se vice-campeão nacional. Os lugares do pódio em Braga ficaram completos com Luís Leão, outro piloto que se mostrou muito rápido ao longo do CPK, o mesmo se podendo dizer do menos experiente Tomás Leitão, autor de uma notável recuperação de 10 lugares, rumo ao 4.º posto final.
Diogo Martins lutou pelo 2.º lugar, mas viria a fechar o top 5, logo na frente de Tomás Caixeirinho e João Miguel Oliveira. Também muito próximos terminaram Gabriel Caçoilo, Mário Borges e Lucas Vieira, que assim fecharam os 10 primeiros na última Final do CPK, com Mariana Machado a terminar logo a seguir na 11.ª posição.
Adolfo Castro voltou a terminar na frente entre os Master, mas João Fernandes repetiu a vitória da manga de qualificação para o CPK, na frente de Pedro Paiva. Apesar de não ter terminado a Final devido a um incidente, Rui Chagas confirmou o título de campeão nacional X30 Master nesta época de regresso à competição.
Categoria X30 Super Shifter
Elias Barros foi o mais rápido nos treinos cronometrados no primeiro dia de competição e Ricardo Borges venceu a manga de qualificação. Na Corrida Final, disputada em 13 voltas, Ricardo Borges arrancou assim da pole-position e liderou as primeiras voltas, tendo depois passado para o comando Elias Barros que até final travou um intenso duelo com Rodrigo Lessa, não deixando, contudo, escapar a vitória à geral e na Master.
Rodrigo Lessa foi o segundo a ver a bandeira xadrez, mas viria a ser penalizado (assim como mais 7 pilotos) e caiu para o quarto lugar, sendo, no entanto, o primeiro classificado da Sénior.
André Serafim garantiu a segunda posição – 2.º Master – e Pedro Oliveira completou o pódio quer à geral quer na Master, enquanto Kevin Saraiva fechou o top-5. Paulo Martins venceu na Gentleman.
No segundo dia de competição, Ricardo Borges foi o mais rápido nos treinos cronometrados e André Serafim venceu a manga de qualificação. Na Corrida Final, disputada em 13 voltas, André Serafim largou da pole-position e dominou de princípio a fim, vencendo à geral e na Master, com a volta mais rápida em 52,834s. Uma bela prestação para festejar a revalidação do título de campeão nacional entre os Master.
A luta pela segunda posição envolveu quatro pilotos e ficou decidida na última volta a favor de Rodrigo Lessa. Contudo, o piloto de Paredes foi penalizado e caiu para a sexta posição – sendo 1.º na Sénior –, pelo que o lugar intermédio do pódio foi para Hugo Marreiros, seguindo-se Elias Barros e Fábio Mota que, por esta ordem, fecharam o top-4 à geral e na Master. Paulo Martins sagrou-se campeão nacional Gentleman.
Categoria Júnior
No primeiro dia de competição, Noah Monteiro foi o mais rápido nos treinos cronometrados e venceu a manga de qualificação. A Corrida Final, disputada em 14 voltas, começou logo a decidir-se no parque de pré-partida, quando Frederico Pinto Coelho e a equipa RAC decidiram arriscar em pneus de chuva para a corrida decisiva, enquanto os seus adversários optaram por pneus para piso seco. A corrida foi emotiva, com constantes trocas de posição entre os nove pilotos em pista, mas com Frederico Pinto Coelho a assumir em definitivo o comando das operações quando o asfalto ficou completamente molhado. Rodrigo Vilaça foi segundo e Pedro Cachada terminou logo atrás, com Junho Kim e Santiago Alves a fecharem o top-5.
No segundo dia de competição, Noah Monteiro foi o mais rápido nos treinos cronometrados e Francisco Macedo venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 14 voltas, Kim Junho esteve muito forte e assumiu o comando logo após o arranque, construindo depois uma vantagem que lhe permitiu garantir a segunda vitória em Finais.
Atrás do jovem sul-coreano, Francisco Macedo, Tomás Gomes (autor da volta mais rápida) e Rodrigo Vilaça encetaram uma discussão muito interessante, terminando a corrida decisiva por esta ordem, com Vilaça a sagrar-se vice-campeão nacional. Santiago Alves foi o 5.º classificado na derradeira corrida do CPK, logo na frente de Noah Monteiro, já em modo de gestão rumo ao título de campeão.
Categoria X30 Mini
O madeirense Martim Meneses foi o mais rápido nos treinos cronometrados do primeiro dia de competição e João Barros venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 13 voltas, João Barros arrancou da pole-position, mas Martim Meneses revelou-se mais forte liderou de princípio a fim, enquanto Martim Marques e João Barros, após constantes trocas de posição, foram os segundo e terceiro classificados, respetivamente. Gustavo da Silva assegurou o quarto lugar, seguindo-se o espanhol Manuel Míguez Gayoso no top-5.
No segundo dia de competição, Martim Marques foi o mais rápido nos treinos cronometrados e Gustavo da Silva venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 13 voltas, Gustavo da Silva arrancou da pole-position e conseguiu manter a primeira posição até à passagem da terceira volta, altura em que a corrida foi interrompida para ser assistido António Macedo devido a um incidente. No reatamento, Gustavo da Silva manteve a liderança, mas depois passaram pelo comando Martim Meneses e João Barros, tendo na 11.ª volta Gustavo da Silva assumido em definitivo a primeira posição e garantido a vitória, com Martim Meneses – que se sagrou campeão nacional –, João Barros e o espanhol Manuel Míguez Gayoso a terminarem logo a seguir. Gustavo da Cunha – que rubricou a volta mais rápida em 1m01,076s – e rodou no segundo lugar na parte inicial da corrida, fechou o top-5.
Categoria Cadete 4T
No primeiro dia de competição, Lourenço Rocha foi o mais rápido logo na sessão de treinos cronometrados e Guilherme Morgado venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 10 voltas, Guilherme Morgado voltou a impor a sua rapidez e superou da melhor forma a penalização sofrida na manga de qualificação, conseguindo mais uma vitória no CPK. Lourenço Rocha terminou no 2.º lugar, enquanto Leonor Rocha garantiu mais um lugar no pódio, depois de um interessante duelo com o jovem piloto de Lousada. Francisco Oliveira foi um meritório 4.º classificado em Braga, enquanto Vasco Oliveira fez uma excelente recuperação rumo ao 5.º lugar na Final.
No segundo dia de competição, Guilherme Morgado foi a mais rápido nos treinos cronometrados e venceu a manga de qualificação. Na Corrida Final, disputada em 10 voltas, Guilherme Morgado garantiu a segunda vitória consecutiva em Finais, terminando a época como vice-campeão nacional. Leonor Rocha terminou logo atrás e assegurou mais um pódio esta temporada, logo na frente do novo campeão nacional, Lourenço Rocha, que assim confirmou o primeiro título da sua (curta) carreira. Francisco Correia terminou às portas do pódio na Final, com Vasco Oliveira a encerrar o top-5.
Categoria Iniciação
Martim Gomes foi, no primeiro dia de competição, o mais rápido nos treinos cronometrados e venceu a manga de qualificação. Na Final, disputada em 5 voltas, Martim Gomes esteve sempre na liderança e somou mais uma vitória, com a volta mais rápida em 1m37,265s. Lourenço Antunes voltou a ser segundo classificado e Vicente Correia, que arrancou da sétima posição, completou o pódio. Guilherme Santos foi o quarto classificado, na frente de Martin Rodrigues, de Diogo Baptista (que ainda rodou na terceira posição) e de Gabriel Guimarães.
No segundo dia de competição, Martim Gomes foi o mais rápido nos treinos cronometrados e Vicente Correia venceu a manga de qualificação. Na Corrida Final, disputada em 5 voltas, Vicente Correia partiu assim da pole-position, mas foi Martim Gomes o primeiro a liderar, tendo depois o piloto portuense recuperado o comando.
À passagem da terceira volta, Martim Gomes – que rubricou a volta mais rápida em 1m33,041s – regressou à liderança e manteve-a até à bandeira xadrez, mas uma penalização viria a relegá-lo para o terceiro lugar, tendo Lourenço Antunes ficado assim com a primeira posição e Vicente Correia com o segundo lugar. Contudo, o terceiro lugar de Martim Gomes foi suficiente para confirmar o título de campeão nacional na categoria Iniciação. Guilherme Santos foi quarto classificado, na frente de Diogo Baptista, Gabriel Guimarães e Martim Rodrigues, respetivamente.