user_mobilelogo
Vítor Pascoal sagrou-se no último domingo Vice-Campeão de Portugal de Montanha na categoria GT após vencer a Rampa de Boticas. O piloto do Porsche teve uma prova de exigência máxima, onde o espírito de entreajuda e resiliência de toda a equipa foi decisivo para o resultado final.
“Dedico este triunfo a todos os meus mecânicos. Foram eles que ganharam, não eu. A bomba de combustível do Porsche avariou e eles não baixaram os braços e conseguiram colocar o carro apto para domingo. Fiz apenas a última subida, mesmo sem ter o carro a cem por cento, mas foi decisivo para chegar à vitória”, afirmou.
Foi o quarto triunfo consecutivo de Vítor Pascoal, numa época concluída com o vice-campeonato. “Estamos satisfeitos com o nosso trajeto. Fomos a equipa com mais vitórias e que, olhando para a época em termos globais, foi consistentemente mais rápida ao cronómetro.”
Uma performance que, apesar de tudo, não permitiu o almejado título. “Entendo que os regulamentos estão desajustados. Das sete provas do calendário temos que descartar um resultado, pois só contam seis para as contas do título. Nós participámos precisamente em seis provas, e no total das seis fomos a equipa com mais vitórias e mais pontos somados, mas somos na mesma obrigados a descartar uma pontuação, ficando assim reduzidos a cinco para apresentar”, explicou o piloto, que acrescenta: “Em conclusão, no final não é premiada a equipa que conseguiu as seis melhores pontuações, mas aquela que melhor pontuou à medida das contas de somar e subtrair do regulamento. Em termos práticos, não faz sentido e sei que esta situação, que deveria ser revista para bem da modalidade e de todos os que nela participam, não aconteceu só na categoria GT.”
Com o cair do pano sobre o época de 2021 do Campeonato Portugal de Montanha, Vítor Pascoal deixa um agradecimento especial: “Muito obrigado aos nossos patrocinadores por todo o apoio e confiança num ano particularmente exigente, à minha equipa pela enorme dedicação, mas também à minha família pela força constante e aos amigos e adeptos pela colorido especial que dão a cada corrida.”
O próximo desafio do piloto é o Rallye Videiro Centro de Portugal – Marinha Grande, dias 15 e 16 de outubro.