user_mobilelogo

Foi sem chuva - que ameaçou mas não concretizou - que se realizou hoje o GP de San Marino, a 14ª prova do campeonato do mundo de MotoGP. Após ter qualificado na 21ª posição, Miguel Oliveira não teve a sorte do seu lado, pois logo na terceira curva um toque com outro piloto deixou a sua moto sem parte da estrutura aerodinâmica e, desta forma, o piloto de Almada acabou por não conseguir o ritmo que tinha como certo após o 'warm-up' matinal.

'Depois do 'warm-up', esta manhã senti que tinha condições para poder lutar por um lugar sólido nos pontos, eventualmente mesmo aproximar-me dos dez primeiros. Mas na terceira curva e devido a um toque com outro piloto fiquei sem a asa no flanco esquerdo da minha moto. A partir daí perdi a carga aerodinâmica, deixei de ter total estabilidade na moto e tornou-se complicado avançar na classificação. Não desisti, porque não me fazia sentido tendo em conta que dentro de algumas semanas estaremos aqui de novo e teremos mais dados com que trabalhar.'

Miguel Oliveira acabou por cruzar a linha de meta na 20ª posição, para ocupar agora a 10ª posição na classificação geral do mundial MotoGP. Antes da viagem para o Circuito das Américas, no Texas, Miguel Oliveira irá ainda realizar dois dias de testes neste mesmo traçado de Misano, testes que serão de importância vital para preparar a fase final da época. Dois dias de trabalho com toda a estrutura da KTM, que procura recuperar a boa forma que valeu a Miguel Oliveira três pódios - entre eles uma vitória - antes da paragem estival do campeonato.