user_mobilelogo
  • O M-Sport Ford World Rally Team desvenda o novo Puma Rally1 híbrido que, a partir de 2022, irá competir no Campeonato do Mundo de Ralis da FIA
  • O novo concorrente do WRC reflete o apelo eletrificado e divertido do SUV compacto Ford Puma, com o seu protótipo a estrear-se, a nível mundial, por ocasião do Goodwood Festival of Speed
  • O Puma Rally1 recorre a um motor híbrido plug-in e utilizará em competição, a partir do próximo ano, um combustível 100% sustentável, não-fóssil.

A M-Sport Ford World Rally Team (WRT) desvendou hoje, pela primeira vez, o protótipo do novo carro de rali Puma Rally1, proposta que, a partir de 2022, irá ajudar a iniciar uma nova era de competição eletrificada no âmbito do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) da FIA.

Fazendo a sua estreia mundial no Goodwood Festival of Speed, em West Sussex (Reino Unido), o Ford Puma Rally1 da M-Sport recorre um propulsor híbrido de nova geração que combina o desempenho de um motor a gasolina EcoBoost de 1,6 litros, bloco com estatuto de vencedor no campeonato, com um sofisticado motor elétrico de 100 kW e uma bateria de 3,9 kWh.
Derradeira expressão do prazer de condução, proporcionada aos clientes através do SUV compacto Ford Puma1, o novo veículo de competição também reflete o empenho da Ford numa aposta a 100% na eletrificação. A companhia anunciou, no início do presente ano, que até meados de 2026 a totalidade da sua gama de veículos de passageiros na Europa será composta por veículos com capacidade de zero emissões, 100% elétricos ou híbridos plug-in, evoluindo para veículos totalmente elétricos até 2030.
O desempenho eletrizante do protótipo Puma Rally1 será demonstrado entre 8 e 10 de julho na famosa prova de Rampa de Goodwood, contando ao volante com Adrien Fourmaux, piloto do M-Sport Ford WRT, e com Matthew Wilson, piloto de testes da Ford M-Sport, passando, depois, a ser utilizado como carro de desenvolvimento e preparação da época de 2022.
“A Ford está totalmente empenhada num futuro eletrificado e a intensidade imposta pelo mundo da competição tem sido responsável por muitas das inovações que atualmente surgem nos nossos modelos de estrada”, comentou Mark Rushbrook, Diretor Global da Ford Performance. “O Ford Puma Rally1 da M-Sport irá pôr à prova a potência híbrida e comprovar que a tecnologia é capaz de proporcionar um desempenho emocionante”.
A Ford e a M-Sport anunciaram, no início deste ano, a continuidade do seu compromisso, com um novo acordo de três anos, introduzindo a tecnologia híbrida no nível mais elevado de competição de ralis, a nível global. O novo e sofisticado propulsor híbrido plug-in irá proporcionar uma performance digna deste nível de competição, bem como a capacidade para percorrer cidades, vilas e Parques de Assistência entre as Etapas das provas, recorrendo apenas a energia elétrica.

O sistema híbrido do Puma Rally1 funciona com princípios semelhantes aos do Puma EcoBoost Hybrid de produção. O propulsor capta a energia normalmente perdida durante as fases de travagem e desaceleração e armazena-a numa bateria que pode alimentar o motor elétrico, para melhorar a eficiência de consumos do modelo ou fornecer um aumento de performance, a qual, no caso do Puma Rally1, pode ascender a 100 kW, em aumentos múltiplos de potência máximos de três segundos durante a competição.
Tal como a tecnologia híbrida plug-in disponível para os clientes Ford em veículos como o Kuga Plug-in Hybrid, a bateria pode também ser recarregada com a utilização de uma fonte de energia externa, nos Parques de Assistência entre as Etapas das provas do WRC, com um tempo de carregamento que demora aproximadamente 25 minutos. Pesando 95 kg, o sistema híbrido é arrefecido por líquido e ar e está alojado num compartimento com resistência balística, permitindo-lhe suportar o impacto de detritos e elevadas forças G, em caso de eventuais acidentes.
Complementarmente, os veículos com homologação FIA WRC Rally1 vão utilizar na época de 2022 um combustível não-fóssil, que combina elementos sintéticos e biodegradáveis para produzir um combustível 100% sustentável.
“A nova era dos modelos WRC é um dos maiores avanços tecnológicos da disciplina até à data. A introdução da tecnologia híbrida significa que os automóveis serão mais potentes do que nunca, ao mesmo tempo que refletem, diretamente, os propulsores utilizados pelas versões homólogas de estrada”, comentou Malcolm Wilson, Diretor Geral da M-Sport e condecorado com o estatuto OBE. "A mudança para o Puma é muito emocionante, uma vez que é um modelo com historial nos ralis. O carro está fantástico, pelo que mal posso esperar para o ver à partida do famoso Rali Monte Carlo, no início de 2022”.
“O lançamento deste novo carro em Goodwood é, também, muito especial, sendo um dos eventos mais icónicos do calendário desportivo. Eu e toda a estrutura da M-Sport esperamos continuar esta muito bem-sucedida parceria com a Ford, apresentando resultados e mantendo a Ford na vanguarda durante esta nova e muito excitante era dos ralis”, acrescentou Wilson.
Desde 1997 que a Ford tem sido uma parceira contínua da M-Sport, assegurando sete Campeonatos do Mundo de Ralis FIA e mais de 1.500 vitórias em classificativas. O novo Puma Rally1 irá substituir o Ford Fiesta WRC da M-Sport, modelo que, desde a sua apresentação em 2017, conquistou três cetros do Campeonato do Mundo de Ralis.
Com um desempenho potente e reativo, uma eficiência de combustível otimizada e utilizando a tecnologia mild hybrid de 48 volts, o Ford Puma introduziu no segmento dos SUV compactos a aclamada dinâmica de condução divertida e um surpreendente e apelativo design.

1 Ford Puma com emissões de CO2 de 117-155 g/km e consumo de combustível de 4,5-6,8 l/100 km WLTP. As emissões de CO2 e consumos de combustível podem variar de acordo com as versões disponíveis em mercados individuais.
Os consumos de combustível/energia, as emissões de CO2 e a autonomia elétrica declarados são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (UE) 2017/1151, nas suas mais recentes redações. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes.