user_mobilelogo

Revelou-se acertada a aposta do piloto da Diatosta no Citroen DS3 R5 para substituir o habitual Skoda Fabia SuperCar. Autor de uma exibição em que aliou a rapidez à eficácia, José Lameiro conquistou “em casa” a primeira vitória da temporada e voltou claramente a poder sonhar com a renovação do título.

Para muitos pilotos, não há melhor pressão do que a que resulta de ser correr “em casa”.

Para José Lameiro, colocar o capacete e galgar o exigente traçado da pista do Alto do Roçário, em Sever do Vouga, é sempre “um momento único, emocionante e que me motiva ainda mais. Gosto muito de poder correr bem perto de cada e só lamento que as condições atuais tenham impedido a presença do público, pois este é sempre fantástico!”.

E foi um fim de semana inesquecível para o piloto de Aveiro. Em momento algum, a aposta no Citroen DS3 R5 teve laivos de “solução de recurso”. José Lameiro foi capaz de extrair “todo o potencial que este carro tem. Fiquei impressionado com o que um R5 bem preparado consegue desenvolver e entregar em pista. A Sports & You e a DM Motorsport estão de parabéns pois tem este DS3 R5 em excelentes condições, mesmo sendo um carro da primeira geração dos R5. Não deu problema algum ao longo de todo o fim-de-semana”.

Destacou ainda o facto de “a menor potência que este carro tem quando comparado com um SuperCar é clara, mas o carro tem um excelente comportamento em curva, nas travagens e um motor muito redondo que dá gosto utilizar. É mesmo muito interessante!”.

Depois de mangas de qualificação muito disputadas, José Lameior não deu veleidades à concorrência na final, que dominou, contruindo assim uma vitória que o deixa “muito feliz. Este resultado dá fim a um início de época atribulado e é uma recompensa para todo o nosso esforço, principalmente da equipa técnica da DM Motorsport. Sabíamos que eramos capazes e foi ainda melhor que este primeiro triunfo acontecesse em Sever”.

Com esta vitoria, José Lameiro sente que “voltamos a estar na luta pela revalidação do título e vamos com tudo para as próximas provas”, não deixando o piloto de agradecer “à minha família, à nossa claque Mancha Negra e a todos os que me ajudaram a conseguir realizar esta prova”.

O piloto e patrão da Diatosta não quis deixar de enviar “um forte abraço ao Oscar Ortfeldt. Foi muito aparatoso o acidente que sofreu, mas são coisas das corridas. Ele tem sido muito importante para a evolução da nossa Divisão SuperCar e espero que esqueça rapidamente o sucedido. Queremo-lo connosco nas próximas provas!”.

O Campeonato de Portugal de Ralicross by Diatosta tem a sua quarta tirada aprazada para os dias 23,24 e 25 de julho. Pela segunda vez na temporada, a caravana vai rumar a Montalegre.