user_mobilelogo

Particularmente demolidor, o Rali de Monte-Carlo deste ano foi o palco onde as equipas Citroën mostraram todo o potencial competitivo do C3 R5, monopolizando os 5 primeiros lugares da classe RC2. Dois deles concluíram mesmo o evento no top-10 à geral, num resultado que não podia ser melhor na jornada de arranque do reforçado programa de Competição Cliente da Citroën Racing para 2020.

O carismático piloto da Parede está de regresso ao CNV Moto - Campeonato Nacional de Velocidade e novamente à sua classe principal, as Superbike. Após uma ausência de sete anos da classe que o viu brilhar aos comandos de uma Suzuki, Yamaha e Kawasaki, e que contou também com uma passagem pelo campeonato do mundo de Superbike na classe Superstock 1000, o piloto que sempre "carregou" o número 55, estará novamente em pista aos comandos da mais recente versão do modelo YZF-R1 da Yamaha.

  • Piloto portuense volta a atacar o Europeu de Skoda Fabia R5 Evo
  • Rali dos Açores, primeira prova do Campeonato, assinala o regresso
  • The Racing Factory responsável pela assistência da viatura checa
Aloísio Monteiro voltará a competir no Campeonato da Europa de Ralis em 2020. Pelo terceiro ano consecutivo, o piloto portuense decidi apostar na prova organizada pela FIA e marcará presença em 5 eventos da competição, aos comandos de um Skoda Fabia R5 Evo da The Racing Factory.
“Manter a aposta no FIA ERC era fundamental para nós, até porque a The Racing Factor terá mais clientes neste mercado. A experiência que trazemos de cada evento é importante e será útil noutras provas onde queremos participar. Para já está certa a nossa presença em 5 eventos deste Europeu, mas podemos participar pontualmente noutros eventos tanto nacionais como internacionais, inclusivamente numa prova do WRC”, explicou o piloto.

O estudo da Cision sobre o impacto mediático do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group 2019 revelou que o mesmo gerou o equivalente a 5.100.168,00 Euros. O crescimento do impacto e do valor gerado cresce, ano após ano, sem parar.

A Comissão de Ética da FPAK, recentemente criada, decidiu, com a concordância da Direcção, instituir a partir de 2020 o Cartão Branco. O Cartão Branco é um recurso pedagógico que visa enaltecer condutas eticamente corretas, praticadas pelos intervenientes na atividade desportiva.

Beja foi o palco escolhido para a primeira prova de fogo, que entre os dias 7 e 9 de fevereiro vai receber 150 concorrentes, um número de inscritos bastante avultado e que há muitos anos não se registava, para a Baja TT Vindimas do Alentejo.

Decorreu ontem, dia 28, no Taguspark em Lisboa, a apresentação do Campeonato de Portugal de Todo o Terreno (CPTT). A Escuderia Castelo Branco (ECB) fez-se representar por Nuno Almeida Santos, Diretor de Prova (Autos), apresentando as já míticas Bajas TT do Pinhal e TT de Idanha-a-Nova, que irão decorrer respetivamente nos dias 28 e 29 de março e 12 e 13 de setembro. A ECB tem ao seu cuidado as terceira e sexta prova do CPTT, fazendo rumar as caravanas do todo o terreno ao distrito de Castelo Branco.