user_mobilelogo

Serão quase quarenta os concorrentes a fazerem aquela que se afigura como uma grande festa automobilística no próximo fim de semana em Machico quando forem realizados os CIRCUITO DE MACHICO e RAMPA CASSIANO’S CAR. A Comissão Organizadora de ambos os eventos confirmou a inscrição de 39 concorrentes em viaturas tão competitivas quanto 8 protótipos, 1 Clássico, 1 viatura do grupo RC2 (R5), outra viatura do grupo RC2N, 1 do grupo RC3, 1 do grupo RC4, 2 do grupo RC5, 2 VSH 4RM, 10 VSH 2RM e nada menos que 12 viaturas do troféu de Regularidade Histórica.

  • Após a curta jornada de descanso de ontem em Urumqi (China), o “Dream Team” Peugeot regressou à ação esta manhã, com os Peugeot DKR e o Peugeot DKR Maxi inteiramente revistos, prontos a iniciar a segunda semana de competição do Silk Way Rally. A Etapa nº 9 provou para ser particularmente difícil, com nada menos do que 4 horas intensas contra o cronómetro, sobre 50 km de areia e 370 km em pisos de terra muito demolidores.
  • Coube à dupla Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret, no Peugeot DKR nº 106, vencer a Especial do dia, obtendo, assim, a 8ª vitória em Etapas para a Peugeot em 9 possíveis desde a partida da prova.
  • Já Cyril Despres/David Castera, no Peugeot DKR nº 100, foram os 5ºs mais rápidos mas viriam a assumir o 1º lugar da prova. Têm cerca de 44 minutos de vantagem sobre os seus mais diretos perseguidores, permitindo que o Team Peugeot Total mantenha uma ininterrupta liderança desde o 1º dia desta demolidora prova, cuja partida teve lugar em Moscovo.
  • Quanto a Sébastien Loeb / Daniel Elena, no Peugeot DKR Maxi nº 104, tiveram uma saída de estrada ao km 82, após bater numa vala, nas imediações de um oued. Apesar das várias reparações de emergência, eles ainda se encontram no interior da Especial, pelo que os mecânicos do Team Peugeot Total aguardam o seu regresso ao bivouac para examinar o carro, analisar a extensão dos danos e decidir se as reparações são possíveis dentro do tempo disponível.

Nani Roma foi o convidado de honra do CNTT para testar as principais máquinas daquele que é considerado o melhor campeonato de todo-o-terreno da Europa. A iniciativa decorreu no âmbito do Azeméiss Super TT, um grande evento de todo-o-terreno que animou Oliveira de Azeméis e que reuniu alguns dos mais conhecidos pilotos e vários campeões da modalidade.

André Rodrigues e Eurico Adão apostam no próximo fim-de-semana em regressar aos bons resultados com o Citroen C2 R2, com a dupla que defende as cores do Sport Lisboa e Benfica a marcar presença no Rallye Sernancelhe / Aguiar da Beira.

  • O piloto britânico alcançou uma dupla vitória no ePrix de Nova Iorque, cidade que foi pela primeira vez palco de uma jornada do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula E.
  • Fazendo também a sua estreia em competições, o seu companheiro de equipa Alex Lynn obteve uma fantástica pole-position para a Corrida 1.
  • Com o acumulado pontual obtido no fim de semana, Sam Bird assume-se como potencial candidato ao título, em vésperas da última jornada – de novo um encontro com duas corridas, a realizar em Montreal a 29 e 30 de julho.
  • A dupla vitória garantiu, igualmente, à DS Virgin Racing o maior pecúlio de pontos de sempre.
  • Novo Piloto de Reserva da equipa, Sir Richard Branson juntou-se às celebrações.
  • Na noite de sábado, o Empire State Building iluminou-se com as cores da DS Virgin Racing.

O Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, prosseguiu no passado fim-de-semana com a realização da Rampa do Caramulo, quinta jornada da competição em 2017. O calor marcou forte presença nesta localidade da zona centro, brindando todos os presentes com dois agradáveis dias de Verão.

Sexto à geral e vitória na Classe Dois é o balanço final da Rampa do Caramulo para Gonçalo Manahu, na quinta prova do Campeonato Nacional de Montanha 2017.

Assim que começou a primeira subida oficial, começou o domínio do piloto do Porsche 997 GT3.  “Preferimos ser mais rápidos nas subidas oficiais e nos treinos optamos por terminar de afinar alguns pontos  fundamentais do carro” pois em termos de alinhamento ainda havia algum trabalho a refazer, após o circuito de Vila Real “e dessa forma,  nas subidas de prova, assegurar a vitória desde o início.” Começou por declarar Gonçalo Manahu.