user_mobilelogo
  • O "Mundial" em Português - Sábado

Montalegre recebe a segunda prova do “Mundial” de Ralicross e o primeiro dia não foi favorável para os pilotos nacionais presentes.

A primeira corrida da época de Henrique Chaves na Eurocup Formula Renault este fim-de-semana em Monza, levou-o ao sétimo lugar final. Uma posição que não satisfez por completo o jovem piloto português que viu a sua qualificação condicionada e como tal, também o desfecho da corrida.

Elisabete Jacinto reforçou hoje o terceiro lugar da classificação geral dos camiões, posição alcançada ao segundo dia de prova, disputadas que estão cinco das sete etapas que compõe o Morocco Desert Challenge. A equipa Bio-Ritmo® conta agora com uma vantagem de cerca de 1h30m para o belga Igor Bouwens, que ocupa o quarto posto da geral da classe T4, numa fase em que falta apenas cumprir duas etapas desta grande maratona africana. Os portugueses ficam assim mais perto de cumprir com os objectivos traçados no início desta corrida.

  • Dupla do Opel Mokka Proto subiu 11 posições à geral

A 5ª etapa do Morocco Desert Chellenge, que hoje teve lugar em Merzouga era considerada pela organização como a mais difícil da prova. Areias e dunas eram as palavras-chave para este dia em que os concorrentes tiveram de cumprir a travessia de quatro faixas de dunas ao longo de 230 quilómetros. Do percurso fazia parte a travessia do Erg Chebbi e do Erg Ouzina.

Piloto da Honda terminou na frente com folgada vantagem e já é 2º à geral

Depois da vitória de ontem, Pedro Bianchi Prata voltou a vencer a etapa de hoje, a quinta do Morocco Desert Chellenge, que se diputou em Merzouga e aproximou-se de forma significativa da liderança.

  • Dupla do Opel Mokka Proto subiu 11 posições à geral

A 5ª etapa do Morocco Desert Chellenge, que hoje teve lugar em Merzouga era considerada pela organização como a mais difícil da prova. Areias e dunas eram as palavras-chave para este dia em que os concorrentes tiveram de cumprir a travessia de quatro faixas de dunas ao longo de 230 quilómetros. Do percurso fazia parte a travessia do Erg Chebbi e do Erg Ouzina.

O primeiro dia de corridas no circuito internacional de Montalegre, a contar para a segunda ronda do Campeonato do Mundo de Rallycross, foi dominado pelo piloto sueco Johan Kristoffersson que acabou, inclusive, por estabelecer um novo máximo ao bater, na Q2, o recorde (volta mais rápida) do circuito barrosão: 37.802. Refira-se que o anterior máximo estava na posse, desde 2014, do colega de equipa, o norueguês Petter Solberg.