user_mobilelogo

Luís Caseiro vence Classe não Turbo

Depois de duas jornadas encharcadas foi com sol, calor e pó que as pistas serranas algarvias receberam a terceira etapa do Troféu Polaris RZR. A dupla João Lopes/Bruno Santos dominou de forma clara a Baja de Loulé e a dupla da JL Racing venceu ainda a classificação geral absoluta.

Os pilotos do Team Peugeot Hansen vão abordar a segunda prova do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross com ambição. No traçado de Montalegre, Sébastien Loeb e Timmy Hansen têm como objetivo conquistar o número máximo de pontos.

A piloto Elisabete Jacinto e a equipa Bio-Ritmo® realizaram hoje, em Agadir, as verificações administrativas e técnicas do rali Morocco Desert Challenge. Este é o dia dedicado ao controlo de toda a documentação exigida pela organização assim como da conformidade técnica de todos os veículos admitidos em prova. O trio português, formado por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho, alinha assim à partida deste grande evento desportivo, tendo o 506 como número de prova.

O Campeão Nacional de Velocidade 2015 e vice-Campeão Nacional de Velocidade 2016, Francisco Abreu, vai regressar ao volante do Volkswagen Golf GTI TCR, do Team Novadriver com as cores da King Tony, Imed, Brisa,Club Sport Maritimo, C.Santos VP, Arango, Diário de Notícias da Madeira, Volkswagen Financial Services, Galp Formula, Panta Racing Fuel, Duoseg Competição, Autódromo Virtual de Lisboa, Publicomp,Cision e Autódromo Internacional do Algarve, para a temporada 2017 do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR Portugal e do TCR Ibérico.

Mário Franco, acompanhado de Luís Engeitado e Álvaro Oliveira que teve a seu lado Cristina Esteves, foram os vencedores da terceira etapa da Taça YXZ 1000R que se disputou nas pistas serranas da região algarvia.

A dupla portuguesa Nuno Matos/Nuno R. Silva cumpriu hoje as verificações técnicas e administrativas do Morocco Desert Challenge e parte amanhã para a primeira etapa desta dura competição africana que ligará Plage Blanche a Icht, num total de 387km.

Nuno Matos, que vai participar nesta prova africana aos comandos do seu habitual  que sofreu as transformações necessárias para este tipo de provas. O atual campeão nacional de TT faz parte do leque de cerca de 500 participantes de 22 nacionalidades distintas e vai competir na categoria Car/Buggy/SSV, onde se inserem cerca de 80 equipas, 41 das quais em auto. Da lista de participantes fazem também parte 20 camiões e 104 participantes que vão disputar a prova na categoria Moto/Quad.

Foram outra das estreias no passado fim de semana na Rampa da Penha, prova inaugural do Campeonato Nacional de Montanha, organizado sob a égide da Demoporto, onde Hélder Silva e Carlos Oliveira estrearam-se ao volante do Juno e do BMW respectivamente.

Hélder Silva terminaria em 5º em termos de categoria e Carlos Oliveira em terceiro na sua categoria.

Assim Hélder Silva faria nas três subidas os tempos de 1.29.769, 1.32.106 e 1.29.549, e Carlos Oliveira ficava pelos tempos de 1.51.363 e 1.48.615, estando ausente da primeira motivado pelo incidente ocorrido.

O Juno terminaria na 5ª posição na categoria 1, e no final Hélder Silva dizia-nos “ foi uma estreia aonde não conheço bem o carro, que nada tem a haver com o BMW que conduzi nas épocas anteriores.Depois ainda estamos a evoluir o carro, e penso que para a Rampa da Falperra poderemos estar mais competitivos.Ao longo desta prova, na segunda subida, de forma surpreendente o comportamento do carro alterou-se um pouco, não sei o que se passou, por isso não pude fazer melhor.Foi acima de tudo uma prova para aprender, foi uma participação positiva, já que há ainda muito a melhorar, quer em mim, quer no Juno.Agora é preciso mais tempo para conhecer o carro, vamos agora pensar na participação na Rampa da Falperra, na qual conto poder estrear algumas evoluções”.

Já Carlos Oliveira que também subiria ao pódio no Troféu Nacional de Clássicos de Montanha, após a cerimonia do pódio dizia-nos “  não foi de modo algum  uma estreia fácil, pois este BMW nada tem a haver com o Porsche com que corri na época passada.Por isso tive um pouco de tudo, mas foi uma prova em que tive de tentar conhecer o melhor possível o carro, e até certo ponto correu bem, exceptuando o acidente que tive, de resto foi normal.Tal como me aconteceu com o Porsche vou precisar de tempo para conhecer o melhor o carro “.

CLASSIFICAÇÃO FINAL CATEGORIA 1

1º Pedro Salvador – Silvercar

2º Rui Ramalho – Osella

3º Paulo Ramalho – Osella

4º João Fonseca – BRC

5º HÉLDER SILVA – JUNO

CLASSIFICAÇÃO FINAL – TAÇA NACIONAL DE MONTANHA

1º Fernando Salgueiro – Ford Escort MK 2

2º Ricardo Loureiro – Ford Escort MK 2

3º CARLOS OLIVEIRA – BMW