user_mobilelogo

Craig Breen e Scott Martin arrancaram com o ritmo certo no Vodafone Rally de Portugal, com o primeiro dia a ser marcado por muita competitividade nos lugares da frente e também por muita emoção. A dupla terminou a etapa de abertura no quinto lugar da geral, colocando o seu Citroën C3 WRC a 12,9 segundos do líder.

Depois da chuva no dia de ontem Miguel Oliveira enfrentou hoje mais duas sessões de treinos no traçado gaulês de Le Mans. Melhorando a sua melhor voltas face à primeira sessão de treinos livres realizada ontem, o piloto de Almada voltou a melhorar o seu registo de referência na sessão de qualificação para conseguir o 17º tempo a menos de nove décimas da 'pole-position' e conseguir um lugar na sexta linha da grelha de partida para o GP de França.

A primeira corrida da ronda do Canadian Tire Motorsport Park do Pirelli World Challenge não correu da melhor forma a Álvaro Parente, que foi obrigado a abandonar devido a um toque de um adversário.

Como era esperado, o traçado canadiano não se mostrou favorável ao McLaren 650S, e na qualificação não foi possível ao português ir além do décimo primeiro posto, o que deixava antever uma prova difícil.

O duelo entre Sebastien Ogier (Ford) e Thierry Neuville (Hyundai) voltou a repetir-se na última passagem pelo troço de Amarante que encerrou, este sábado, a segunda e penúltima etapa do Vodafone Rally de Portugal. Como sucedeu ao longo da maior parte do dia, foram eles os principais protagonistas de uma jornada que continuou animada e permitiu acentuar as diferenças entre os primeiros. Ogier e Neuville vão partir este domingo para a última etapa, com quatro classificativas (e um total de 42,93 km) na região de Fafe separados por 16,8 segundos. À priori, tudo indica que o tetracampeão mundial Ogier, que comanda destacado o campeonato, dificilmente deixará escapar a vitória na prova organizada pelo Automóvel Clube de Portugal, o que lhe permitiria igualar o recorde (5 vitórias) do finlandês Markku Alen.

  1. 1* etapa leva dois motards portugueses de Lisboa a Luanda

O projeto solidário Volta a África 2017 foi hoje apresentado e fez a sua partida simbólica da Marina de Cascais enquadrado pelo evento Yamaha Experience que ali está a decorrer numa iniciativa da Yamaha Motor Portugal. Esta aventura pensada por Victor Moniz, João Oliveira e Rui Vieira, arranca já amanhã dando inicio à primeira etapa desta longa maratona.

  • JOAQUIM ALVES E LUÍS RAMALHO COM EXCELENTE RESULTADO 

Em ano de estreia absoluta no Vodafone Rally de Portugal, Joaquim Alves acabou por alcançar um resultado fantástico para o Campeonato Nacional de Ralis. O piloto de Cesar levou o Ford Fiesta R5 à 2ª posição durante 12 troços cronometrados bastante duros e exigentes, ao nível de uma das melhores provas do Campeonato do Mundo de Ralis. Para ele, este foi o melhor resultado de sempre alcançado numa prova pontuável para o CNR.

Joana Barbosa e Sofia Mouta cumpriram por completo o objetivo traçado para o Vodafone Rali de Portugal, pois conseguiram atingir o final da prova em termos nacionais.

Tratava-se do maior desafio até agora que a dupla de Braga tinha pela frente, apesar do rali pontuável para o Campeonato Nacional terminar ao fim de 12 das 19 classificativas. Uma prova extensa e muito complicada, segunda em pisos de terra, onde o objetivo traçado foi conseguido com o quarto lugar no Grupo RC4 e nono lugar em termos gerais: “Correu bem, apesar das muitas dificuldades, pois apanhámos os troços muito destruídos. Este foi o nosso segundo rali de terra, e foi um desafio completamente diferente. Tinham-nos dito muitas coisas sobre a prova, mas foi muito pior do que imaginámos”, começou por dizer Joana Barbosa, que focou depois algumas dificuldades: “Tivemos um problema no primeiro dia de prova, pois batemos numa pedra e a roda recuou, mas controlámos para terminar e, sobretudo, para passar por Braga, onde gostámos muito de lá passar, naturalmente”.