user_mobilelogo

António Oliveira, com Luís Boiça no lugar do Navegador, foi atingido pelo azar, no Rali de Paredes. A derradeira prova do Campeonato Norte de Ralis.

Nesta prova, Oliveira voltou a utilizar o seu antigo Peugeot 205 Gti, com que já fizera o Rali de Vieira do Minho. Um carro com uma preparação inferior, há do seu habitual Peugeot.

  • Uma vitória de sonho

Na derradeira prova da temporada de 2018, Paulo Neto / Vitor Hugo obtiveram a vitória à geral no Rali das Camélias, alcançando um resultado que é um justo prémio depois de uma época difícil.

Ostentando po numero 29 nas portas do AX Proto, toda a equipa do Projecto 24 está pronta para o desafio deste fim de semana nas 24 Horas de Fronteira.

Segundo Bruno Viana um dos pilotos da equipa “ estamos prontos para o grande momento, vai ser sem dúvida alguma um grande desafio fazer esta prova com o AX Proto. Para mim esta prova será tudo menos fácil, isso porque os pisos estão degradados, pois choveu nos dias anteriores e o grau de dificuldade aumenta para o nosso carro.Por isso o nosso principal objectivo é terminar a prova, vamos imprimir o nosso próprio ritmo, dentro daquilo que o carro nos irá proporcionar, vamos lá ver como irá correr, seja o que Deus quiser”, finalizou.

Ricardo Porém terminou, este domingo, as 24 Horas TT Vila de Fronteira no quinto lugar. A partilhar o MMP Rally Raid com Alexandre Ré. Vítor Conceição e Filipe Campos, o piloto de Leiria foi um dos responsáveis pelas grandes recuperações a que a equipa foi obrigada durante esta prova de resistência, conseguindo garantir para o quinto posto da classificação final, melhor entre os portugueses em prova, já no decorrer da última de 107 voltas ao Terródromo de Fronteira.

O novo Campeão de Portugal de Ralis 2 Rodas Motrizes irá já amanhã fazer o seu regresso aos 4x4 no decorrer do Rallye das Camélias, prova esta que estará sob a responsabilidade do Clube de Motorismo de Setúbal. 

Rafael Cardeira terminou de forma inglória a temporada 2018. A participar no Rali das Camélias, prova que voltava ao panorama dos ralis nacionais após mais de duas décadas de ausência, o piloto do Sporting Clube de Portugal, navegado como habitualmente por André Couceiro, acabou por desistir a uma especial do final, após capotar o Renault Twingo RS.

Juntamente com Hugo Santos e Pedro Sobreiro o piloto de Cascais Marco Pedroso faz este fim‑de‑semana a sua estreia nos SSV. Mais uma vez com as cores do Team Adega da Camponesa será a primeira prova de Marco Pedroso nesta especialidade dividindo a condução do competitivo CamAm Maverick X3 com dois pilotos igualmente estreantes nos 17 quilómetros do Terródromo de Fronteira.