user_mobilelogo
  • Triunfo britânico após duelo épico com Cazalot. Raro Ginetta G10 sobe ao lugar mais alto do pódio.
  • Francisco Albuquerque dominou a categoria H65.
  • Temperaturas elevadas criaram desafio adicional às equipas
  • Corrida intensa perante cerca de 15 mil pessoas nas bancadas e no paddock.

A Iberian Historic Endurance teve um evento épico no especial circuito citadino de Pau, no sopé dos Pirinéus franceses. Na edição deste ano, a corrida que homenageia as grandes competições de resistência do passado foi um espectáculo com indefinição até praticamente à última volta e em que James Guess venceu com o raríssimo Ginetta G10.

Gonçalo Manahu andou sempre na frente da Categoria 2, mas na última subida da Serra da Estrela, baixou para a segunda posição.

A terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha foi discutida até ao cortar da meta da última subida de prova. Gonçalo Manahu dominou as subidas de treinos e as duas primeiras oficiais, tendo até aí assinado os melhores tempos da Categoria 2.

Miguel Ramos e Mikkel Mac subiram ao Pódio na Race 1, levando o Ferrari #488 até ao terceiro lugar no final da corrida deste sábado.

Com um estupendo tempo nas Ardenas Belgas teve lugar a Race 1 do International GT Open em SPA. Após o segundo tempo na qualificação da manha, Mikkel Mac fez uma boa partida, e manteve-se no segundo posto colocando o líder sob constante pressão. Sensivelmente com 30 minutos de corrida o jovem piloto Dinamarquês entrou na boxe para dar o lugar a Miguel Ramos que levou o Ferrari #488 até ao 3º lugar no final da corrida. “Foi um ótimo começo de fim de semana com o 2º lugar na Q1 conseguido pelo meu colega de equipa. A primeira parte da corrida decorreu de forma tranquila, mantendo-nos no topo da corrida que era onde queríamos estar. Quando da troca de pilotos, caímos para o 3º lugar e aí nos mantivemos até ao final. Considero que fiz um bom stint, não conseguia atacar o BMW à minha frente, mas também não senti o 3º lugar em risco”, comentou Miguel Ramos após a corrida.

Problemas mecânicos não permitiram melhor do que o segundo lugar na terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha.

Pedro Salvador foi constantemente o mais rápido, aos comandos do Silver Car EF10. Logo nos treinos de Sábado fez as melhores marcas, tendo, após rever o set up marcado uma diferença de 5,5 segundos para o principal adversário.

Rui Ramalho em Osella PA2000 Evo2 é o grande vencedor da edição de 2017 da Rampa da Serra da Estrela/Covilhã, prova a contar para o Campeonato Nacional de Montanha Valvoline e que foi organizada pelo CAMI com o apoio da edilidade local.

 

Evento:  Grande Prémio do Mónaco (6º round de 20)

Data:  Domingo, 28 de Maio

Local:  Circuit de Monaco

Layout:  3,337 quilómetros, circuito de 19 curvas

Condições climatéricas:  Sol

Temperatura do ar:  25,8-28,8ºC

Temperatura da pista:  46,7-57,4ºC

Vencedor da corrida:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari

Haas F1 Team: 

●  Romain Grosjean – arrancou de 8º, terminou em 8º (completou 78/78 voltas)

●  Kevin Magnussen – arrancou de 11º, terminou em 10º (completou 78/78 voltas)

José Correia venceu o Nacional de Montanha, a bordo do NissanGT-R GT3, pela segunda vez consecutiva este ano e isola-se no comando do campeonato.

Mas nem tudo foram rosas para o piloto da Vettra Motorsport: um toque na primeira subida de treinos fez com que Correia não participasse nas subidas de Sábado, restando apenas Domingo. Na bonita rampa que sobe ao ponto mais alto de Portugal, Jose Correia mostrou toda a sua garra e alcançou a vitória na última subida de prova, quando muitos não acreditavam ser possível.