user_mobilelogo
  • Reynard 903 com que o piloto venceu o GP de Macau em 1990, em Lisboa

Um clássico com garra: depois estar em exposição no Museu do Caramulo, o Reynard 903 pilotado por Schumacher estará em destaque no Motorclássico.

Muito e intenso trabalho tem vindo a ser realizado no Crossódromo Internacional de Águeda com vista à preparação do recinto e da pista para acolher o campeonato do mundo nos próximos dias 1 e 2 de Julho, no que será o regresso do mundial à Capital do Motocross quatro anos depois da derradeira visita do campeonato ao complexo de Águeda.

O Targa Clube vai levar para a estrada mais uma edição do Rallye Casino de Espinho que marca o regresso do Campeonato Nacional de Ralis aos pisos de asfalto.

A prova será a 4ª ronda da época, 2ª neste tipo de piso e contará com os actuais líderes do Campeonato Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes - Pedro Antunes e Paulo Leones.

Em dia de Páscoa e numa das catedrais do motocross português Luís Correia voltou a vencer na classe maior da especialidade e destacou-se na liderança de um campeonato que em quatro provas teve três vencedores distintos e apenas Luís Correia conseguiu bisar depois do sucessos conseguido no dia de ontem no 'sobe e desce' de Casais de São Quintino.

A sociedade Mário Alves e Nelson Rosa conseguiu hoje no Circuito do Estoril a vitória naquela que foi a primeira corrida de velocidade do ano. Com organização a cargo do Motor Clube do Estoril e apoio da Motoval a prova teve 3 horas de duração e com a presença de 14 formações marcou o arranque da época nos circuitos de asfalto.

A Baja de Loulé marcou o arranque do CNTT 2017, prova onde José Mendes e Álvaro Silva se estrearam no Agrupamento T2 com o novo Mitsubishi Pajero do Agrupamento T2.

A equipa Abrantina apresentou-se na Baja Algarvia esperançada em alcançar um bom resultado o que viriam a confirmar com um excelente terceiro posto no final das duas passagens pelo prólogo e “sem arriscar nada, pois é tudo novo para nós e nestes prólogos muito curtos não se ganha grande coisa e pode-se perder tudo”, disse José Mendes.