user_mobilelogo

Mário Patrão completou hoje com sucesso a sua participação no Rallye du Maroc. O piloto apoiado pelo CRÉDITO AGRÍCOLA gastou 2h31m51s para percorrer os 168,47 quilómetros cronometrados de setor seletivo da última etapa, tendo alcançado o 23º tempo de entre um total de 54 pilotos que concluíram a especial.

Esta poderá ser uma oportunidade quase única para poder ver de perto (e em pista em modo de exibição) motos repletas de história e de elevado valor, como por exemplo a Yamaha YZR 500 0WF2 de fábrica pilotada por Wayne Rainey em 1993, a Suzuki 500 RGV XR84 de Kevin Schwantz em 1994, a Honda NSR-V2 de Garry McCoy de 1998 ou a Ducati GP6 motoGP 990 de Sete Gibernau em 2006. São peças únicas que os seus proprietários fazem questão de utilizar em modo “track day” e que pode ver de perto no paddock do Autódromo do Estoril este fim-de-semana. A gigante tenda que vai receber as cerca de 50 motos históricas vai servir de palco de exposição para o público poder ver de perto e apreciar pedaços de história do mundo motorizado das duas rodas.

Reservado aos pilotos mais jovens o Coupe De L'Avenir levou no passado fim‑de‑semana até Baisieux na Bélgica mais de uma centena de pilotos representando um total de 13 nações. Com três classes em pista as cores portugueses fizeram-se representar por nove pilotos, cabendo a Tomás Santos, Bernardo Pinto e Rodrigo Barros a participação nas 65cc; Sandro Lobo, Martim Espinho e Afonso Gomes a defesa de Portugal nas 85cc e na Open o trio português foi composto por Abel Carreiro, Alexandre Marques e Renato Silva.

O Group 1 regressa a Portugal, depois das passagens pelos circuitos de Pau e Jarama, para realizar a fantástica jornada do Estoril Classics. A competição criada em 2012 para clássicos com especificações Grupo 1 Pré-1981, nasceu para recriar as provas do final da década de 70 e colmatar o desejo que as equipas tinham de competir numa série com custos de participação controlados, indo ao encontro do espírito “Club Racing” inglês.

A IVECO viu-se coroada vencedora absoluta do Campeonato da Europa FIA de Camiões 2019 pelo segundo ano consecutivo, depois de ter sido patrocinador técnico da “Die Bullen von IVECO”, estrutura resultante da parceria entre as equipas Team Schwabentruck e Team Hahn.

O Iberian Historic Endurance, a competição Ibérica para Historic Racing, vem este ano pela primeira vez a Portugal. Depois das rondas europeias, com circuitos como Pau, Catalunha, SPA, Jarama e Jerez de La Frontera, chega agora ao Autódromo do Estoril com uma lista de inscritos que chega às 40 dezenas de automóveis. O Iberian Historic Endurance adota o regulamento das competições históricas internacionais (Anexo K) a uma cultura diferente. Assim, aceitam-se as participações de carros mais jovens, contrariamente ao limite tradicionalmente imposto (Pré-1965). Isso cria grelhas espetaculares, como as que vai poder ver no Estoril Classics, sempre com a qualidade e a diversidade como mote.

Luís Almeida vai competir, com o LBS Motorclube RX01, no próximo fim de semana no Circuito do Alto do Roçário, em Sever do Vouga, na última prova do Campeonato de Portugal de Kartcross.