user_mobilelogo
  • Novo híbrido e:HEV com três modos de condução e Motorização Elétrica para as melhores performances em diferentes cenários de condução do dia-a-dia.
  • Potência combinada de 109 CV (80 kW) e 253 N·m de binário de propulsão elétrica.
  • Emissões combinadas de CO2 de 102 g/km (em ciclo WLTP) e consumos de 4,5 litros de combustível aos 100 km (em ciclo WLTP).
  • Conectividade intuitiva e integrada para um conjunto abrangente de serviços de informação e lazer, incluindo o Assistente Pessoal Honda.
  • O Jazz mantém toda a sua famosa versatilidade, com o caraterístico sistema bancos mágicos e uns impressionantes 1.203 litros de capacidade de bagagem.
  • Inclusão de novas tecnologias de segurança de série no Honda Sensing.

O novo Honda Jazz oferece uma fantástica experiência de condução, com performances eficientes e de elevadas capacidades de resposta, graças à tecnologia híbrida e:HEV equipada de série. Esta nova proposta de veículo compacto disponibiliza o conjunto de soluções mais atraente do seu segmento, combinando maior conforto dos ocupantes, tecnologias intuitivas, com conectividade e serviços remotos de bordo que se integram perfeitamente na vida quotidiana dos ocupantes.
O novo Jazz e:HEV desempenha um papel fundamental no compromisso da Honda na eletrificação da sua gama até 2022. O Honda Jazz vai iniciar a sua comercialização no verão de 2020.

Tecnologia híbrida e:HEV avançada
Pela primeira vez, o Jazz será vendido exclusivamente em toda a Europa com uma motorização híbrida avançada. Com o novo logótipo e:HEV da Honda, o novo Jazz foi concebido para oferecer uma mistura excecional de performances fortes e eficiência impressionante, complementando os seus níveis líderes de classe em conforto interior e máxima funcionalidade.
O sistema e:HEV foi desenvolvido especificamente para o Jazz e projetado para oferecer uma experiência de condução agradável. Este sistema é composto por dois motores elétricos compactos de elevada potência a um motor a gasolina DOHC i-VTEC de 1.5 litros, uma bateria de iões de lítio e
uma inovadora transmissão de engrenagem fixa, tudo comandado por uma unidade de controlo de potência inteligente; esta unidade opera em harmonia oferecendo respostas suaves e diretas.
A potência total é de 109 CV/80 kW e as acelerações de zero até aos 100 km/h levam apenas 9,4 segundos, atingindo uma velocidade máxima de 175 km/h. O efeito é uma condução confortável e sem esforço, seja em cidade ou a alta velocidade nas vias rápidas Este sistema híbrido de alta eficiência produz emissões de CO2 tão baixas como 102 g/km (em ciclo WLTP) e oferece consumos de apenas 4,5 l/100 km (em ciclo WLTP) no modelo base e 110 g/km (em ciclo WLTP) e 4,8 l/100 km (em ciclo WLTP) no Crosstar.
Para oferecer esta experiência de condução altamente recompensadora e de excecional eficiência, a configuração híbrida e:HEV avançada seleciona ininterruptamente os três condução intercambiáveis:
• Condução em modo elétrico EV: a bateria de iões de lítio fornece energia diretamente ao motor de propulsão elétrica
• Condução em modo híbrido: o motor de combustão fornece energia ao motor-gerador elétrico, que por sua vez fornece energia ao motor de propulsão elétrica
• Condução em modo convencional: o motor a gasolina é ligado diretamente às rodas através de uma embraiagem de bloqueio (lock-up).
Na maioria das situações de condução urbana, a eficiência ideal é alcançada através de transições contínuas entre os modos EV Drive e Hybrid Drive. Na condução nas vias rápidas, é usado o modo Motor Drive, complementado por uma intensificação de potência "a pedido" com origem no motor de propulsão elétrica, permitindo acelerações rápidas.
Em modo híbrido, o excedente de potência do motor a gasolina também é usado para recarregar o conjunto de baterias através do gerador. O modo de condução elétrico também é acionado quando o carro está em desaceleração, recuperando a energia por meio da travagem regenerativa para recarregar a bateria.
A mudança entre os três modos de condução é impercetível para os ocupantes; os engenheiros de desenvolvimento do Jazz fizeram um esforço considerável para minimizar o atraso durante as transições. Os motores elétricos com tecnologia proprietária da Honda tiveram como eixo central no seu desenvolvimento a redução de peso e espaço e, ao mesmo tempo, maximizar a potência disponibilizada; o motor de propulsão elétrica pode atingir as 13.300 rpm e disponibiliza um 253 N.m
de binário, produzindo um binário elevado de até 253 N·m, para acelerações substanciais a baixa velocidade.
Em vez de usar uma transmissão convencional, é usada uma caixa de relação única que cria uma ligação direta entre os componentes móveis, o que resulta numa transferência mais suave de binário e numa sensação linear durante a aceleração. Este formato significa que o sistema da Honda é mais compacto do que uma caixa eCVT com engrenagens planetárias tipicamente encontradas nos outros veículos híbridos, para além de ser mais refinada.
Além das acelerações suaves oferecidas pelo e:HEV, o conforto de condução no novo Jazz está ainda melhor graças à utilização de suspensões de baixo atrito e carroçaria de rigidez melhorada.
Disposição inteligente para um espaço incomparável
Ao desenvolver o novo Jazz, a equipa de engenharia da Honda trabalhou em estreita colaboração com a equipa de design para garantir que o veículo mantinha os níveis que o tornaram uma proposta líder da classe também em termos de classe de espaço interior; esta era a marca registada das gerações anteriores. A capacidade da bagageira (com os bancos traseiros em posição vertical) começa em 298 litros e sobe para uns impressionantes 1.203 litros (bancos traseiros rebatidos, até ao teto). Estes valores foram alcançados através da disposição inteligente dos componentes híbridos da motorização no chassis e no compartimento do motor.
Os desenvolvimentos mais importantes incluem a redução do tamanho do sistema de admissão do motor de combustão, a transmissão completa, incluindo os motores de propulsão e gerador, bem como a unidade de controlo de potência (PCU), tudo para criar espaço adicional. Isto permite que a bateria auxiliar de 12 V também caiba no compartimento do motor. Esta disposição inteligente foi possível graças à utilização de semicondutores de potência de última geração na unidade de controlo de potência.
O posicionamento do depósito de combustível no centro do chassis e por baixo dos assentos dianteiros também é fundamental para maximizar o habitáculo, o que é único nesta classe. Isto permite ao Jazz manter a configuração dos bancos mágicos traseiros, algo excecionalmente versátil e que oferece uma flexibilidade ímpar, pois permite rebater os bancos levantando os assentos ou rebatendo os encostos de forma plana com o piso da bagageira, consoante as necessidades.
Nova capacidade intuitiva de conectividade
Este novíssimo Honda Jazz oferece um sistema de conectividade sem fios a bordo, que permite que os ocupantes se liguem ao seu quotidiano com a maior das facilidades. O ecrã tátil é simples de usar e foi concebido para minimizar os fatores de distração ao condutor; o tempo de operação dos comando mais regularmente usados foi reduzido em 58% em comparação com o modelo anterior, proporcionando uma experiência mais segura e ergonómica.
O interface do sistema é percorrido usando a forma de todos conhecida de um smartphone, com comandos deslizantes com o dedo para percorrer as várias páginas e listas. O ecrã pode ser configurado para atender a qualquer requisito de utilização, possuindo atalhos personalizáveis para as funções e fontes de áudio usadas com mais frequência.
Os serviços de infotainment conectados são acedidos através do ecrã tátil ou ativados por voz, incluindo meteorologia, locais de estacionamento, música, navegação, localização e serviços telefónicos. O conjunto abrangente de aplicações integradas pode ser complementado pela replicação do smartphone através dos protocolos Android Auto e Apple CarPlay, ambos disponíveis através de ligação sem fios ou usando um cabo USB. O novo Jazz está disponível pela primeira vez com hotspot Wi-Fi.
Os designers de interiores deste modelo tiveram a maior atenção aos detalhes na criação do painel de instrumentos e o interface muito bem organizados. Respondendo positivamente aos pedidos dos clientes, a Honda repôs os comandos físicos das principais funções, com mostradores táteis e precisos para a regulação dos sistemas de aquecimento e ventilação.
Assistente Pessoal Honda
Os serviços e os aplicativos de conectividade acessíveis através do interface de comando por toque também podem ser ativados usando comandos de voz graças ao Honda Personal Assistant. Lançado pela primeira vez no Honda e, o Honda Personal Assistant (HPA) é um recurso muito intuitivo de inteligência artificial que usa conversações naturais e uma compreensão contextual exclusiva para dar acesso a uma variedade de serviços online.
O Honda Personal Assistant exclusivo é ativado facilmente, bastando dizer: "OK Honda", seguido da pergunta ou instrução. Uma animação abstrata de um rosto acompanha a resposta humanizada do sistema e reconhece visualmente que percebeu as interações e as interações.
O reconhecimento do contexto permite que os utilizadores conversem de forma natural, com a inteligência artificial do sistema a compreender o contexto das perguntas e das respostas subsequentes. Também permite que a função de pesquisa em tempo real, com contexto, localize serviços disponíveis em horários específicos.
Conjunto de tecnologias ativas de segurança Honda SENSING
O novo Honda Jazz está equipado de série com uma suite atualizada de tecnologias avançadas de segurança e de ajuda à condução; este conjunto tecnológico tem por base os mais recentes desenvolvimentos em termos de câmaras frontais de visualização alargada (wide view) que oferece o melhor campo de visão. O sistema de travagem atenuante de colisões da Honda foi melhorado e também funciona durante a condução noturna para detetar peões e ciclistas, além de agora ter também capacidade de aplicar os travões para evitar uma colisão quando o carro se atravessa ou entra na trajetória de um veículo que se aproxima.
Pela primeira vez no Jazz, o sistema de controlo da velocidade de cruzeiro adaptativo e o sistema de assistência à manutenção na faixa de rodagem estão disponíveis de série. Isso também é o caso do sistema de atenuação de saída de faixa, que ajuda o condutor a não se desviar da estrada através de um alerta quando for detetado que o veículo pode estar a sair da sua faixa de rodagem (quando esta for detetada) ou a se aproximar da berma exterior da faixa ou de veículos em sentido contrário. O sistema de informação de ângulos mortos, que inclui um monitor de trânsito lateral, também é equipamento de série.
O limitador inteligente da velocidade reconhece a sinalização limitadora da velocidade e define o limite de velocidade. Se o sinal de trânsito mostrar uma velocidade mais lenta em relação à velocidade real do veículo, começa a piscar um indicador no painel de instrumentos e ouve-se um aviso sonoro; nesta altura, o sistema diminui gradualmente a velocidade do veículo. O assistente automático de máximos dos faróis e o sistema de reconhecimento de sinalização de trânsito continuam a fazer parte do Honda SENSING no novo Jazz.
A segurança passiva é igualmente importante para a Honda, tanto quanto a segurança ativa e para ajudar a proteger os ocupantes em caso de acidente, o novo Jazz apresenta agora dez airbags, incluindo o novo airbag central dianteiro. Este inovador airbag central está integrado no centro do encosto do condutor e expande-se pelo lado em caso de colisão, protegendo assim, as cabeças dos ocupantes.
PR Honda O Novo Honda Jazz proporciona um desempenho extraordinário com a tecnologia Full Hybrid 1