user_mobilelogo

O Novo Renault ZOE está a chegar a Portugal! Com preços a partir de 23.690€*, tem argumentos de sobra para converter os céticos à mobilidade elétrica e ser uma extraordinária opção para aqueles que já se renderam aos incontestáveis argumentos da tecnologia, mas que pretendem fazer um “upgrade” tecnológico e de autonomia – e são quase 400 quilómetros que o Novo Renault ZOE reivindica. Ou seja, uma proposta verdadeiramente ímpar também porque é o automóvel elétrico que propõe mais e diferentes soluções de carregamento das baterias. Mas tratando-se de um Novo Renault ZOE, destaque, igualmente, para as mais modernas linhas exteriores e para a autêntica revolução operada no habitáculo: novo design, novos materiais (muitos deles resultantes de reciclagem) e uma impressionante lista de equipamentos tecnológicos e de segurança. Por tudo isto, o Novo Renault ZOE é a nova referência dos automóveis elétricos acessíveis...

Quando em 2011 a Renault teve a ousadia de lançar no mercado uma versão 100% elétrica do Renault Fluence e do Renault Kangoo, o sentimento generalizado não era de desconfiança, mas sim de total ceticismo em relação à aposta da Renault. Era fácil encontrar quem afirmasse convictamente: “a mobilidade do futuro nunca será elétrica”!

Ironia do destino… Hoje, os dedos de uma mão serão suficientes para contabilizar os construtores que ainda não anunciaram as suas propostas elétricas…

E se, no início da década, a Renault teve a coragem, a ousadia, a visão e a capacidade tecnológica de antecipar que a mobilidade do futuro teria necessariamente de passar pela completa eletrificação, hoje apresenta-se no mercado com um capital tecnológico e de experiência que é exclusivo de quem, há quase uma década, foi visionário e que assumiu o risco e a aposta.

Por isso, é que, em apenas sete anos, a autonomia do Renault ZOE quase que triplicou. Por curiosidade, as mais de 160.000 unidades matriculadas até hoje, já percorreram mais de 10 400 trajetos Terra/Lua… sem emitir um único grama de CO2 durante a utilização!

E se o Novo Renault ZOE é a expressão máxima do “know-how” da marca na tecnologia zero emissões, a verdade é que a autonomia é só um dos seus argumentos, como se pode constatar nas linhas que se seguem…

DESIGN EXTERIOR MAIS MODERNO E DESPORTIVO

É indiscutível… O design do Novo Renault ZOE confere-lhe um ar ainda mais moderno e com uma imagem até mais desportiva. Aliás, toda a frente foi redesenhada, com destaque para a nova grelha, para as duas entradas de ar em forma de guelra colocadas nas extremidades do novo para-choques, para os novos faróis 100% LED com a famosa assinatura em forma de “C”, bem como para os novos faróis de nevoeiro. Os diversos pormenores e elementos cromados contribuem para a imagem distinta.

Também na traseira, os faróis herdam a tecnologia 100% LED, com benefícios óbvios ao nível da visibilidade, mas também da imagem moderna e tecnológica do conjunto, até pelo facto da iluminação dos piscas ser agora dinâmica, projetando a luz do centro para o exterior.

AUTÊNTICA REVOLUÇÃO NO HABITÁCULO

Mas se a imagem exterior evoluiu, no habitáculo é caso para falar em revolução no sentido estrito da expressão. A rutura com o passado é total! O Novo Renault ZOE nada tem a ver com o antecessor: do design, aos materiais, aos acabamentos, aos equipamentos tecnológicos, tudo é novo.

Até a posição de condução foi substancialmente melhorada e uma vez aos comandos do Novo Renault ZOE sobressai, desde logo, o quadro de instrumentos TFT de 10 polegadas. Com funcionalidades e definições sem paralelo no segmento, impressiona pela quantidade e sofisticação da informação que proporciona, pelas múltiplas possibilidades de personalização e, claro, pelo ambiente tecnológico.

Mas é no ecrã tátil multimédia de 9,3 polegadas que está o centro tecnológico do Novo Renault ZOE. Colocado em posição central, destaca-se pelas dimensões, pela extensa lista de aplicações e serviços conectados que disponibiliza e pela forma intuitiva como se acede aos variados menus do mais evoluído sistema multimédia EASY-LINK. Além disso, permite ligar um smartphone e replicar as suas aplicações, através dos sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

TECNOLÓGICO E CONECTADO

Quanto ao sistema de navegação, saliente-se que foi desenvolvido para sugerir os percursos que melhor potenciam a eficiência energética, bem como fornecer a localização dos postos de carregamento das baterias e – não menos importante – confirmar, em tempo real, aqueles que efetivamente estão disponíveis para a operação de carregamento.

Por outro lado, sublinhe-se que o sistema multimédia Renault EASY Link está preparado para estabelecer ligação direta com a aplicação MY Renault. Deste modo, através de um smartphone é possível gerir o Novo Renault ZOE à distância: verificar o nível da bateria e o estado da carga, elaborar um plano de carregamento durante os períodos de imobilização, iniciar ou programar o aquecimento ou o ar condicionado para atingir a temperatura ideal de 21°C no momento da partida, sem penalizar a autonomia, mas também visualizar o raio de ação num mapa. O planeador de trajeto, que faz parte de MY Renault, estabelece uma rota onde são indicados os pontos de carregamento mais adaptados e o tempo total de viagem, incluindo a duração da operação de carregamento.

Ainda sobre a redesenhada e funcional consola central, há lugar a várias novidades tecnológicas desenvolvidas pela Renault, como o travão de estacionamento assistido, o carregador por indução de smartphones e a alavanca de velocidades eletrónica «e-shifter», que é comandada por um simples impulso.

ENORMES PROGRESSOS NA QUALIDADE PERCECIONADA

Mas para além da componente tecnológica, o interior do Novo Renault ZOE caracteriza-se pelos extraordinários progressos na qualidade dos acabamentos e dos materiais, alguns deles (consoante as versões) produzidos com base em matérias-primas recicladas. O inovador tecido dos estofos (igualmente utilizado na zona superior do tablier e em grande parte da área da consola central), bem como as várias zonas com plástico polipropileno são disso exemplo.

A habitabilidade é outro dos argumentos do Novo Renault ZOE, até pelo facto da plataforma em que assenta ter sido desenvolvida exclusivamente para um automóvel elétrico. Os 338 litros da capacidade da mala confirmam-no. 

PRAZER DE CONDUÇÃO REFORÇADO COM O NOVO MOTOR R135

O Novo Renault ZOE é sinónimo de acrescido prazer de condução. A primeira sensação é do reforço do silêncio a bordo. É que apesar da total ausência de ruído que carateriza um motor elétrico em funcionamento, a Renault investiu bastante no isolamento acústico, de forma a atenuar os efeitos da poluição sonora do ambiente exterior.

Depois, porque apesar do motor R110 de 80 kW (equivalente a 110 cavalos num motor de combustão) também estar disponível, o Novo Renault ZOE estreia o novo motor R135 de 100 kW.

Um motor 100% desenvolvido pela Renault, com uma potência equivalente a 135 cavalos e com um binário de 235 Nm. Ou seja, um motor ainda mais interessante para a condução do dia-a-dia, por ser consideravelmente mais rápido que o bloco R110, tanto nos arranques como nas recuperações e são os números que o confirmam: menos de 10 segundos para ir dos 0 aos 100 km/h; enquanto para chegar dos 80 aos 120 km/h apenas precisa de 7,1 segundos. Ou seja, menos 2,2 segundos do que as versões com o motor R110!

É POSSÍVEL “ESQUECER” O PEDAL DE TRAVÃO

Mas o prazer de condução pode também ser sinónimo de mais conforto... O Novo Renault ZOE inaugura um novo modo de condução, que praticamente dispensa o recurso ao pedal de travão por parte do condutor, com tudo o que isso representa em termos de conforto, seja no ambiente urbano ou fora dele. Com efeito, a partir de agora, é possível selecionar o tradicional modo D na alavanca «e-shifter» ou, em opção, o modo B. Nestas circunstâncias, assim que o acelerador deixa de ser pressionado, o automóvel desacelera de forma bastante mais acentuada, quase que tornando desnecessário o recurso ao pedal de travão.

VASTA OFERTA DE TECNOLOGIAS DE AJUDA À CONDUÇÃO (ADAS)

E como condução deve ser também sinónimo de segurança, o Novo Renault ZOE disponibiliza um vasto conjunto de tecnologias de ajudas de condução (ADAS), de que são exemplo: alerta de excesso de velocidade; sistema de travagem de emergência ativa; alerta de transposição involuntária de via; sistema de assistência na transposição involuntária da via; estacionamento mãos livres; radar de estacionamento dianteiro, traseiro e lateral; reconhecimento dos painéis de sinalização; comutação automática das luzes; alerta de ângulo morto e sistema de ajuda ao arranque em subida. Ou seja, a garantia de viagens ainda mais seguras, mas igualmente relaxantes, como só um automóvel elétrico como o Novo Renault ZOE consegue proporcionar. 

MAIS AUTONOMIA COM A BATERIA Z.E. 50

E, como não podia deixar de ser, uma das maiores novidades do Novo Renault ZOE é a nova bateria Z.E 50 de 52 kWh, que oferece 395 quilómetros de autonomia WLTP, a maior autonomia de todos os automóveis elétricos acessíveis e apenas reivindicada por automóveis elétricos de segmentos bem superiores.

É importante sublinhar que nova bateria Z.E. 50 resulta da capacidade tecnológica da Renault e da experiência acumulada ao longo desta década na mobilidade zero emissões. E que apesar da muito superior capacidade energética, no chassis, ocupa precisa exatamente a mesma área que a bateria Z.E. 40.

Além disso, se o cliente adquirir o Novo Renault ZOE com a opção de aluguer, a bateria Z.E. 50 tem uma garantida vitalícia, sendo que, um dia, pode mesmo ser reutilizada para armazenamento de energia estacionária.

Com a nova bateria Z.E. 50, o Novo Renault ZOE tem argumentos técnicos que lhe conferem o estatuto de proposta única e nova referência entre os automóveis elétricos.

PROPOSTA ÚNICA EM SOLUÇÕES E RAPIDEZ DE CARREGAMENTOS

Por exemplo, é a única proposta do mercado que oferece o carregamento AC até 22 kW e o carregamento DC até 50 kW!

Num posto de corrente contínua (DC), até 50 kW, o Novo Renault ZOE só precisa de 30 minutos de carregamento para ganhar a energia necessária para percorrer cerca de 150 quilómetros. Uma funcionalidade inédita e 100% desenvolvida pela Renault.

Se a opção recair nos mais comuns postos de carregamento público de 22 kW, o Novo Renault ZOE recupera até 125 quilómetros de autonomia numa hora. Sublinhe-se que, com a capacidade que tem de tirar o máximo partido de postos com esta potência, o Novo Renault ZOE é o automóvel elétrico de carregamento mais rápido do mercado. Uma versatilidade única que se deve ao revolucionário carregador Camaleão, uma tecnologia patenteada pela Renault.

Por último, mas não menos importante, até por se tratar da solução que é usada com mais frequência: o vulgar carregamento em casa ou no local de trabalho. Com a simples instalação de uma Wallbox de 7 kW, o Novo Renault ZOE só precisa de 9h25 para carregar as baterias dos 0 aos 100%, ou de 8 horas para ganhar cerca de 300 quilómetro de autonomia. Ou seja, é possível assegurar um carregamento completo numa noite! E ao carregar o automóvel no imóvel da residência, o utilizador consegue programar o horário de carregamento, por exemplo, para o período em que a tarifa praticada pelo fornecedor de energia elétrica for mais barata, isto no caso de ter contratualizada uma tarifa bi-horária.

Mas os argumentos não se esgotam na versatilidade que resulta da oferta de diferentes possibilidades de carregamento… 

CUSTOS DE UTILIZAÇÃO IMBATÍVEIS!

Um automóvel elétrico não é apenas sinónimo de zero emissões em funcionamento. É também sinónimo de imbatíveis custos de utilização! Com um consumo de 17 kW aos 100 quilómetros, o Novo Renault ZOE custa qualquer coisa como 3,4€ em energia elétrica e isto tendo em conta o valor de 0,2€ kW em tarifa doméstica.

Um automóvel diesel para percorrer os mesmos 100 quilómetros custa quase o triplo, como confirmam as contas: com um consumo de 6l/100 km e o litro de gasóleo a 1,45€, percorrer 100 quilómetros obriga a uma despesa de 8,7€.

Numa quilometragem média anual de 20.000 km a diferença entre o custo do “combustível” entre um ZOE ou um modelo equivalente diesel cifra-se em mais de 1.000€, um valor bastante significativo.

E estas contas que nem tiveram em conta a possibilidade dos carregamentos serem efetuados em tarifa bi-horária, em que o custo do kW reduz sensivelmente para metade.

Mas não são apenas os custos do combustível que são (muito) favoráveis a um automóvel 100% elétrico. Também os custos associados à manutenção de um automóvel elétricos são em regra entre 20% a 30% inferiores aos de qualquer automóvel equipado com um motor de combustão.

UM AUTOMÓVEL ELÉTRICO ACESSÍVEL

O Novo Renault ZOE chega à Rede de Concessionários em meados de novembro, com um preço a partir de 23.690€ em regime de aluguer da bateria Z.E. 40 e com o motor R110. Com a bateria incluída, o valor é de 31.990€. Com o novo motor R135, associado à bateria Z.E. 50, o Novo Renault ZOE poderá ser adquirido a partir de 26.190€ (em regime de aluguer da bateria) ou de 34.990€ (bateria incluída).

* Os valores de duração e de distância mencionados são calculados com base nos resultados obtidos pelo Novo ZOE durante o processo de homologação WLTP que visa representar as condições de utilização reais dos veículos. No entanto, não têm em conta o tipo de trajeto escolhido após o carregamento. O tempo de carregamento e a autonomia recuperada dependem também da temperatura, do desgaste da bateria, da potência fornecida pelo posto de abastecimento, do estilo de condução e no nível de carga da bateria.

R DAM 1056085