user_mobilelogo
  • Sofisticado motor 1.5 com ciclo Miller maximiza benefícios do GNC
  • Integração inteligente de três depósitos de gás natural eleva autonomia em modo exclusivamente GNC para 500km sem comprometer a versatilidade ou a condução 

 A SEAT melhorou as qualidades das versões do Leon alimentadas por gás natural comprimido com a adoção de um novo motor 1.5 TGI e o aumento da autonomia quando alimentado exclusivamente por Gás Natural Comprimido (GNC) graças à integração de três depósitos de gás.

O novo Leon TGI Evo – fabricado na unidade da SEAT em Martorell – dá continuidade ao sucesso do Leon TGI e Leon ST TGI mas com melhor tecnologia, tornando-o ainda mais relevante na oferta de veículos alimentados por GNC. A SEAT é uma referência na oferta GNC, com versões a gás natural comprimido nos modelos Ibiza, Mii, no recente modelo Arona e agora também com o Leon TGI Evo e Leon ST TGI Evo.

O moderno motor de quatro cilindros 1.5 sobrealimentado do Leon TGI Evo (baseado no bloco TSI com capacidade idêntica) recebeu um sofisticado sistema start-stop, a mais recente evolução em turbocompressores com uma turbina de geometria variável e o ciclo de combustão Miller para uma maximização da eficiência e de performance.

Os componentes internos do motor foram redesenhados e desenvolvidos de acordo com as exigências da utilização do GNC; recebendo novos pistons em cromoníquel com segmentos modificados para a utilização de gás, bem como o reforço das sedes de válvulas para melhor resistência ao desgaste, tendo as válvulas sido elevadas para uma melhor circulação do gás no interior da câmara de combustão.

O Leon TGI Evo debita 130 CV de potência às 5,000rpm – mais 20CV face ao motor 1.4 precedente – e 200 Nm de binário entre as 1,400rpm e as 4,000rpm, podendo ser acoplado a uma caixa manual de seis velocidades ou à unidade de dupla embraiagem com sete velocidades.

Como os outros modelos da gama SEAT GNC, o Leon TGI Evo apenas recorre à gasolina como combustível alternativo quando os depósitos de GNC ficam vazios, embora agora seja ainda maior a capacidade de abastecimento de GNC uma vez que o SEAT Leon TGI Evo recorre a três depósitos – dois dos quais fabricados com a leve e sofisticada tecnologia de fibra de carbono. O SEAT Leon TGI Evo tem uma capacidade de armazenamento de 17.7kg de GNC, garantindo-lhe um alcance de 500km neste modo de alimentação e, graças à passagem automática para gasolina, consegue estender o alcance nuns adicionais 150 km.

O Leon TGI Evo é, portanto, mais limpo e tem uma ainda melhor relação custo/benefício, graças à mais elevada eficiência do GNC em relação a outros combustíveis: a energia gerada por 1kg de GNC é equivalente à de 2 litros de GPL, de 1.3 litros de Diesel ou de 1.5 litros de gasolina.

A SEAT está empenhada na tecnologia de GNC por recorrer a sistemas já existentes e ao alcance de um leque alargado de potenciais clientes. A SEAT é a marca europeia com a maior gama de veículos a GNC, vendendo estas versões em vários países como Espanha, Alemanha e Itália, reduzindo assim as emissões de CO2 e de NOx, permitindo a poupança no gasto de combustível e com um padrão e tempo de reabastecimento comparável ao dos automóveis a gasolina ou Diesel.

O Leon TGI Evo, que fica disponível pela primeira vez com os níveis de equipamento FR e Xcellence – em acréscimo ao nível Style –, alarga a gama disponível de modelos SEAT GNC com mais modelos que não só reduzem as emissões, o impacto ambiental e os custos de utilização, como combinam tecnologia sofisticada, facilidade de utilização e emoção estética.

SEAT Leon TGI Evo

Motor

1.5 TGI Evo

Cilindros/Válvulas

4/16

Capacidade

1498cc

Diâmetro e curso

74,5mm/85,9mm

Taxa de compressão

12,5

Potência Máxima

130CV

Binário Máximo

200Nm

Velocidade Máxima

206km/h (MQ), 206km/h (DQ)

SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell (Barcelona), exportando 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países dos cinco continentes. Em 2017, a SEAT obteve 281 milhões de euros de lucros depois de impostos, vendeu perto de 470.000 veículos e alcançou um volume de negócios recorde superior a 9.500 milhões de euros.

O Grupo SEAT emprega mais de 15.000 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica o Ibiza, o Leon e o Arona. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Tarraco na Alemanha, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.

A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo impulsionarem a inovação do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

Leon TGI Evo HQ