user_mobilelogo
  • Grandland X híbrido ‘plug-in’ e Corsa elétrico poderão ser encomendados já no primeiro semestre de 2019;
  • Novo Vívaro em 2020 surgirá também como furgão elétrico;
  • Produção de versão elétrica da nova geração Mokka X arranca em 2020;
  • Tempo de celebrar: 120 anos de produção automóvel da Opel.

O ano de 2019 será muito especial para a Opel. A par das comemorações do centésimo vigésimo aniversário de produção automóvel, o fabricante alemão acelerará a eletrificação da sua gama de produtos. Durante a primeira metade do próximo ano a Opel abrirá as encomendas do seu Corsa elétrico a bateria e do SUV Grandland X híbrido ‘plug-in’. «A Opel vai ser elétrica», sublinha o CEO da Opel, Michael Lohscheller. «Afirmámos isso quando apresentámos o nosso plano estratégico ‘PACE!’ e agora estamos a cumprir.»

O novo Corsa, em particular, dará um impulso adicional à Opel no próximo ano. Este modelo de grande volume, cuja primeira geração data de 1982, será totalmente novo e incluirá, pela primeira vez, uma versão elétrica. Michael Lohscheller não esconde a ambição: «O novo Corsa vai tornar a mobilidade elétrica acessível a muita gente. Será, verdadeiramente, um carro elétrico para o povo.»

Por seu turno, o Grandland X híbrido ‘plug-in’, que a Opel produzirá na fábrica alemã de Eisenach a partir do próximo ano, destina-se a pessoas que querem mais espaço e procuram as características de um SUV. O sistema de motorização híbrida debitará o equivalente a 300 cv de potência e terá tecnologia de tração às quatro rodas.

O novíssimo furgão médio Vívaro oferecerá, em 2020, uma versão elétrica alimentada exclusivamente a bateria. E a próxima geração do bem sucedido SUV sub-compacto Mokka X, que entra em produção em 2020, também incluirá um elétrico a bateria. «Estamos a apostar em pleno na eletrificação da nossa gama de produtos», afirma Michael Lohscheller.

A Opel sempre se posicionou como a marca que torna inovações acessíveis a todos. Este vetor permanecerá no centro das comemorações do 120º aniversário de produção automóvel, que a marca assinala em 2019. O percurso de sucesso, iniciado em Rüsselsheim, em 1899, com a produção de 65 unidades feitas à mão do Opel “Patentmotorwagen System Lutzmann - quatro anos após o falecimento do fundador da empresa, Adam Opel -, contabiliza já um total de 70 milhões de veículos produzidos. Ao longo da sua História, a Opel permaneceu fiel à ambição de conceber veículos de elevada qualidade, tão eficientemente quanto possível, para tantos clientes quanto possível.

Entre os vários modelos emblemáticos desenvolvidos em Rüsselsheim nos 120 anos de produção automóvel da Opel figuram marcos da História do Automóvel como o Laubfrosch, o Admiral, o Kadett, o Rekord, o Manta e o GT. Em paralelo, a Opel acumulou uma longa lista de inovações que foi sempre levando a um vasto leque de pessoas. São os casos da primeira carroçaria monobloco produzida em grande volume na Alemanha (Opel Olympia, 1935), a inclusão do catalisador de três vias no equipamento de série (1989), os ‘airbags’ de grandes dimensões em todos os modelos de passageiros (1995) ou o sistema de faróis de matriz de LED IntelliLux que a Opel trouxe ao segmento dos automóveis compactos pela primeira vez, com o Astra (2015).

Para assinalar a passagem do 120º aniversário, a Opel criou uma série especial “120” em vários dos seus modelos. Estas versões possuem equipamento de série enriquecido com tecnologia inovadora e são propostos a preços especialmente atrativos.

Michael Lohscheller 308109 3