user_mobilelogo

As estradas asfaltadas da região de Vagos vão ser o cenário predilecto para a operação Rali da Bairrada, em que os pilotos têm pela frente a missão, em igualdade circunstancial, de vencer uma prova inédita para saborear os prazeres dos seus recursos naturais entre curvas e contra-curvas.

Com os motores a roncar, o território de Vagos vai ganhar maior celeridade, preferencialmente com “nota artística” associada a pilotos e navegadores. As especiais de classificação do Rali da Bairrada foram milimetricamente “desenhadas” para pilotos e máquinas puderem enfrentar as emoções que a estrada proporciona, restituindo ao público a adrenalina em elevadas doses.

O Rali da Bairrada, organizado pelo Clube Automóvel do Centro sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) e promovido pela Promolafões, é a mais recente competição de ralis a realizar em território nacional, é pontuável para o Campeonato Centro de Ralis, Campeonato de Portugal Clássicos de Ralis, Campeonato de Portugal Júnior de Ralis, Regularidade Sport e Desafio Kumho.

Na estrada a 7 e 8 de Março, o Rali da Bairrada integra também o projecto “RACE 4 ECO” da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) que visa reduzir a pegada ecológica resultante da organização de eventos de desporto motorizado, através da sensibilização e acção efectiva junto de praticantes e público. Refira-se que o projecto já captou a atenção da Federação Internacional do Automóvel (FIA), com acompanhamento das acções no terreno e recolha de dados do projecto para que tenha continuidade no futuro.

Esta segunda-feira, o Rali da Bairrada teve honras de apresentação na Biblioteca Municipal de Vagos, com Vítor Silva, presidente do Clube Automóvel do Centro (CAC), a afirmar que a noite do primeiro dia de prova «contempla a especial de classificação Vagos Street Stage Travocar, com 2,47 km, a desenvolver por duas vezes (20h45 e 21h00)».

Trata-se de um aperitivo servido antes das grandes emoções reservadas para o dia seguinte, «com o Rali da Bairrada a arrancar pelas 10h00, junto ao Tribunal Judicial de Vagos, com tripla passagem de 10,91 km pela especial Rota dos Moinhos (10h45, 12h25 e 14h20) e dupla abordagem pelos 8,57 km da especial ZIV (11h20 e 14h55)», sublinhou.

O município de Vagos recebe a festa dos ralis para receber o entusiasmo de equipas, pilotos e público em geral, oferecendo também especiais de classificação que evidenciam o espectáculo para encantar a esperada vaga de aficionados desta disciplina automóvel.

Silvério Regalado, presidente da Câmara Municipal de Vagos, revelou que houve factores importantes para que a prova seja realizada no concelho e na região da Bairrada, a primeira das quais «são eventos desta envergadura que ajudam as suas regiões e as suas marcas».

Encarado como um veículo promocional para o território de Vagos, o Rali da Bairrada visa também valorizar o tecido económico regional, ajudando a aumentar a produtividade das empresas, capacitando, igualmente, o capital humano, sem descurar a gastronomia e como elemento cultural, símbolo de identidade e meio de integração.

«Tivemos a preocupação em levar a prova a todos os cantos do concelho de Vagos para mostrar a capacidade do nosso território, contando para o efeito com o apoio de Nuno Mateus para esse efeito, criando as condições para que o Rali da Bairrada seja um sucesso», admitiu o edil.

Sérgio Simões, representante da Travocar, empresa de Águeda ligada aos lubrificantes Castrol está convicto de que o Rali da Bairrada «vai ter o selo de mais um sucesso», a julgar pela «parceria de alguns anos com a Promolafões que tem criado excelentes conjunturas de êxito nas provas efectuadas anteriormente».

Por seu turno, tanto Pedro Soares como Jorge Sampaio, respectivamente da Comissão Vitivinícola da Bairrada e Rota da Bairrada, congratularam-se com o arrojo de Silvério Regalado de «trazer para o “seu” território e para a região grandes eventos nacionais e internacionais, mas também pela sua visão alargada por tudo o que tem feito para a Bairrada». «Hoje sentimos que a Bairrada é já uma marca com valor e é cada vez mais valorizada. Apesar do rali ser disputado em Vagos, este é o da Bairrada e da nossa região».

Em representação da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), Paulo Magalhães mostrou-se «satisfeito» como foram «conduzidas as negociações para a realização do Rali da Bairrada, um epílogo que muito nos apraz, sobretudo porque esta região precisava deste evento».

O responsável federativo reconhece «que havia um défice de provas nesta região e o Motorsport tem de se espalhar por todo o país», esperando que o Rali da Bairrada «seja uma afirmação e que possamos continuar numa terra de campeões e grandes aficionados».

Em suma, é impossível visitar a região de Vagos e não ficar atraído e extasiado com os encantos naturais e da cozinha em qualquer recanto deste destino à beira-mar plantado, adquirindo a categoria de ritual, pelo empenho e entusiasmo de todos aqueles que a tornam possível.

A passagem do Rali da Bairrada próximo da Praia da Vagueira pode também proporcionar um banho suplementar no Atlântico, se bem que é no asfalto que todos os olhares “mergulham” para as peripécias dos pilotos participantes.

PROGRAMA

7 de Março (sábado)

20h15 – Partida do Rali – Tribunal Judicial de Vagos

20h45 – PEC 1A – Vagos Street Stage Travocar (2,47 km)

21h00 – PEC 1B – Vagos Street Stage Travocar (2,47 km)

21h55 – Parque Fechado – Museu do Brincar

8 de Março (domingo)

10h00 – Partida do Rali – Tribunal Judicial de Vagos

10h45 – PEC 2 – Rota dos Moinhos 1 (10,91 km)

11h20 – PEC 3 – ZIV 1 (8,57 km)

12h25 – PEC 4 – Rota dos Moinhos 2 (10,91 km)

14h20 – PEC 5 – Rota dos Moinhos 3 (10,91 km)

14h55 – PEC 6 – ZIV 2 (8,57 km)

15h35 – Parque Fechado – Museu do Brinca

Apresentacao 1