user_mobilelogo

Foi necessário esperar até à última prova do ano, que se realizou este fim-de-semana no Autódromo do Estoril, para descobrir o vencedor do Troféu Mighty Mini. Foi debaixo de chuva intensa que os bravos do Troféu se lançaram para a derradeira prova do ano, os 250 km do Estoril. A corrida que habitualmente encerra a época desta competição e que tem a duração de duas horas, obrigando a paragens nas boxes para troca de pilotos e reabastecimento. É também a prova que obriga a que os pilotos dividam o carro entre os dois a quatro pilotos, o que acabou por trazer a esta prova 17 pilotos. Com as táticas do jogo de boxes a ter uma importante fatia no resultado desta corrida, a rapidez e a consistência são sempre argumentos de peso.

O Mini de Miguel Sales/Rui Salvada/João Cavaleiro e Silva saiu na frente, com a dupla Guilherme Affonso/Lourenço Beirão da Veiga na segunda posição e Nelson Rego/Alexandre Leal no terceiro posto, enquanto o líder do Troféu Mini, Guilherme Dal Maso, que fazia parelha com José Carvalhosa, saía da quarta posição. Nas primeiras voltas assiste-se a uma luta a quatro, com todos os quatro Minis a passarem pela liderança. No decorrer deste primeiro turno louco, o Mini dono da pole position de Sales/Salvada/Cavaleiro e Silva atrasa-se numa dessas discussões e na tentativa de recuperar o tempo perdido faz um pião acabando por perder o contacto direto com os outros três. Na frente, os Mini com Rego/Leal, Affonso/Beirão da Veiga e Dal Maso/Carvalhosa promovem uma espetacular luta a três, alternando consecutivamente a liderança, praticamente em cada volta.

Nem as paragens nas boxes, para trocas de pilotos e reabastecimento faziam descolar este trio, o que deu sempre animação e emoção à corrida do Troféu Mini. No segundo turno vimos o Mini de Affonso/Beirão da Veiga conseguir ganhar uma pequena vantagem para os restantes enquanto o Mini de Borreguero/Ferrão/Marques com as cores da Gulf, era agora 4º e recuperava tempo para o “pelotão da frente”, enquanto Sales/Salvada/Cavaleiro e Silva se debatiam mais atrás com Neves/Santos pela quinta posição. As paragens nas boxes para o terceiro turno voltavam a lançar a luta a três lá na frente com um espetáculo de condução sensacional e que fazia vibrar o público e quem assistia a prova pelo live streaming da competição.

No final, o jovem Guilherme Dal Maso, que acabou por terminar no terceiro lugar, foi quem mais sorriu ao sagrar-se vencedor do Troféu, mesmo sem vencer esta dura prova de duas horas com José Carvalhosa como companheiro de equipa.  A vitória nestes 250 km do Estoril foi justamente entregue ao brasileiro Guilherme Affonso, que se estreou este ano no Troféu e que fez equipa com o reconhecido piloto Lourenço Beirão da Veiga, o que só vem enaltecer a competitividade do Troféu, mas também o andamento equitativo entre todos. No segundo lugar dos 250 km do Estoril do Troféu Mini ficaram Nelson Rego e Alexandre Leal, que foram também terceiro e quarto no troféu, respetivamente. João Cavaleiro e Silva manteve o segundo lugar do Troféu ao terminar esta prova em sexto, repartindo o carro com Miguel Sales e Rui Salvada, que foram quarto e sexto, respetivamente. João Neves e Paulo Santos foram os quartos nesta prova que foi apenas a segunda prova de automóveis do primeiro e a primeira prova do segundo. Já Francisco Borreguero, Manuel Ferrão e Tiago Marques foram os sextos classificados devido a um furo, mas orgulhosos de terem conseguido a volta mais rápida entre todos os Mini.

O Troféu Mighty Mini encerra a época em crescimento de adeptos e Diogo Ferrão afirma que “foi um prazer conduzir este Troféu Mini durante 2019 e continuar a cativar pilotos para este troféu de diversão e aprendizagem. De destacar que todos os carros terminaram os 250Km, o que mostra a resistência das mecânicas de origem dos carros. Com cinco novos pilotos a comprarem carros na segunda parte do ano, queremos incrementar a grelha e tornar este fantástico grupo de pilotos ainda maior, fazendo crescer esta família Mini que é apaixonada por corridas”.

Resultados

250km