user_mobilelogo

No  decorrer do Open de Velocidade que teve lugar no autódromo do Estoril há três semanas atrás, Pedro Marques tinha notado que havia algo de errado com o desempenho do seu Seat Leon, pensando que seria algo relacionado com a caixa de velocidades.

A verdade  é que o piloto estava animado para a rampa da Falperra, pensando que o assunto estava resolvido, só que Pedro Marques faria uma subida, tendo feito todo o percurso em 2.52.873, sendo o segundo melhor TCR em pista.Chegado ao topo da rampa da Falperra, Pedro Marques sentiu que algo de errado havia com o Seat Leon, e logo que desceu em direcção ao local onde estava a Vettra Motorsport,  e a equipa técnica debruçou-se logo sobre o carro de origem espanhola, e o veredicto infelizmente chegou minutos depois, com o motor partido.

Pedro Marques deveras desiludido com toda esta situação dizia-nos “ eu no Estoril tinha alertado que algo de estranho passava-se com o carro, e infelizmente veio-se a confirmar o pior dos cenários, que foi o motor partido.Inicialmente até cheguei a pensar que algo de errado passava-se com a caixa de velocidades, mas antes fosse isso.Foi pena pois esta minha participação na Rampa da Falperra, eu apostava em duas frentes distintas, no Campeonato Portugal Montanha JC Group 2019, e no Europeu de Montanha, e tudo foi por água abaixo, foi pena, isto estava a correr tão bem”. 

Não será demais referir que já no próximo fim de semana, Pedro Marques tem a prova do Open de Velocidade a ter lugar no circuito Vasco Sameiro em Braga, e sobre este cenário,  disse-nos “ vou já começar a procurar uma solução, que poderá ser a recuperação deste motor, ou então mandar vir um da Seat novo.Vamos lá ver qual a melhor solução, pois gostava de poder alinhar com este carro na prova do Open de Velocidade “, disse-nos.

A15