user_mobilelogo

Uma vez mais a sorte não esteve do lado do Team MMA, que tinha tudo a correr de feição, liderava a categoria, quando na derradeira classificativa do Rali Vieira do Minho foi obrigado a abandonar, com problemas na caixa de velocidades no seu Peugeot 106.

Segundo Carlos Gonçalves “ desde o inicio começou tudo a correr muito bem, e nas duas classificativas de sábado ficamos logo a disputar  os lugares da frente em termos da nossa categoria.Depois no domingo, ascendemos à liderança da categoria, e estávamos optimistas com o resultado prestes a alcançar, quando mesmo na ultima classificativa, estava tudo normal com o carro, quando de repente algo de irregular se passou com a caixa de velocidade, que nos impedia de prosseguir.E foi assim quer infelizmente terminou a nossa estreia em pisos de terra no Rali Vieira do Minho.O que me deixa desapontado, é que estava tudo a correr muito bem, estávamos à frente da categoria até  à 5ª classificativa.Entramos para a ultima classificativa com vontade de lutar pela vitória, mas de repente  surge-nos este problema na caixa de velocidades, que nos estragou aquilo que poderia ser uma vitória, enfim os ralis infelizmente têm destas coisas, e há que saber contar com este tipo de situações “.

Sobre a estreia em pisos de terra, Carlos Gonçalves deu-nos a sua opinião “ é lógico que é diferente dos pisos em asfalto, aqui tem de se saber jogar e dosear, pois o piso em certas alturas é duro, e então aí há que levantar o pé. Independentemente do que se passou, no meu ponto de vista foi uma participação positiva, é lógico que temos muito para aprender, mas gostei, e ficou provado que estava aos poucos a aumentar o meu ritmo”, disse-nos.

53248479 2065008933534110 1025307254464708608 n