user_mobilelogo
  • Piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team foi 5º e sobe ao 2º lugar do CPR

Miguel Barbosa não foi feliz na entrada do Campeonato Portugal de Ralis 2018 em provas de asfalto. O piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team teve contra si a quase ausência de treinos, devido a só ter tido a sua máquina disponível na semana que antecedeu o Rali Vidreiro Centro de Portugal, a que se juntou um problema na escolha de pneus que não lhe permitiu lutar pelas vitórias nos troços, como o fez nas duas provas anteriores. Apesar de tudo o 5º lugar em termos de CPR 2018 permite-lhe ascender à 2ª posição no campeonato.

Aos comandos do Skoda Fabia R5 e fazendo dupla com Hugo Magalhães, o piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team até começou muito bem a prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, vencendo uma das três especiais do primeiro dia de prova, posicionando-se em 2º lugar, a 1,3s do líder. Todavia no segundo dia tudo foi diferente.

“Como já tinha manifestado antes da prova, não nos foi possível preparar este rali como desejaríamos. Numa fase de mudança de ralis de terra para asfalto apenas tivemos o nosso Skoda pronto na semana do rali e isso foi claramente insuficiente. Fiquei, todavia, satisfeito com o nosso primeiro dia porque demos indicações de que estaríamos em condições de lutar pela vitória. Infelizmente hoje errámos na escolha de pneus, apostámos em pneus de chuva e isso acabou por não acontecer e para além disso tivemos dois furos que nos atrasaram ainda mais. Não foi uma boa jornada, mas vamos continuar a lutar e estou certo de que no próximo rali estaremos mais fortes”, salienta Miguel Barbosa.

O Campeonato Portugal de Ralis regressa a 30 de junho e 1 de julho para ser disputado o Rali de Castelo Branco.

Mais informações, fotos e vídeos em www.miguelbarbosa.com

 Miguel Barbosa Rali Vidreiro 02