user_mobilelogo
  • FANTÁSTICO 2º LUGAR DE RICARDO TEODÓSIO
  • INDICADORES POSITIVOS PARA PEDRO ALMEIDA E MIGUEL CORREIA

A primeira prova de asfalto de 2018 deixou excelentes indicadores para as três equipas apoiadas pela ARC Sport. Ricardo Teodósio esteve sempre na luta pela vitória, enquanto os dois jovens pilotos, Pedro Almeida e Miguel Correia, mostraram sempre uma evolução fabulosa.

Ricardo Teodósio e José Teixeira mostram cada vez mais uma adaptação muito positiva na condução do Skoda Fabia R5, registando na Marinha Grande o melhor resultado de sempre. Foram a única equipa a pressionar o vencedor do rali, terminando apenas a 27 segundos de uma vitória.

“A vitória não era impossível, mas também não seria nada fácil. Era de facto possível ter feito melhor. Se não fosse um problema com a válvula Popof, podíamos ter feito uns segundos a menos. No último dia andámos forte, mas talvez algo condicionados pela escolha de pneus durante a tarde. De qualquer forma, estou bastante feliz com o resultado”, afirmou Ricardo Teodósio.

Em busca constante da perfeição, a dupla Pedro Almeida e Nuno Almeida está cada vez mais adaptada à condução do Ford Fiesta R5. Bons tempos e uma excelente postura, deixam antever um futuro risonho.

“Fizemos um rali dentro dos nossos objetivos, sempre a aumentar o andamento e com bastante confiança, numa prova que não deixou de ser difícil. Problemas na válvula Popof e na barra estabilizadora traseira, impediram um resultado melhor, mas mesmo assim, sinto-me cada vez mais confiante nesta minha evolução no asfalto. A próxima será em Castelo Branco, um rali de boas recordações, pois foi aí que alcancei o meu primeiro pódio e também a minha primeira vitória no ralicrosse”, disse Pedro Almeida.

Miguel Correia já é mais do que uma promessa entre a nova vaga de pilotos de ralis em Portugal. Tendo iniciado a sua carreira desportiva apenas este ano, o jovem piloto apoiado pela ARC Sport chegou a liderar entre os carros de duas rodas motrizes. No entanto, uma ligeira saída de estrada na 8ª especial de classificação, acabou por ditar o abandono de Miguel Correia e Pedro Alves, quando lideravam a categoria.

“Este foi um rali sem erros, precisamente até à saída de estrada. Foi uma pena! Apreciei muito a evolução, e não esperava chegar a liderar as 2 rodas motrizes. Gosto mais de guiar em terra, mas acho que sou mais eficaz no asfalto. Agora quero preparar bem o Rali de Castelo Branco, sem pensar no desfecho deste rali”, concluiu Miguel Correia.

Para Augusto Ramiro o balanço acaba por ser positivo, entre os excelentes indicadores deixados por Pedro Almeida e Miguel Correia e o positivo 2º lugar conquistado por Ricardo Teodósio.

“Todos tiveram uma excelente postura nesta prova. O Ricardo esteve sempre num excelente nível, pressionando constantemente o líder do rali. Em relação aos nossos dois jovens, lamento o azar do Miguel, já no final da prova, depois de ter estado no comando das duas rodas motrizes, mas isso são coisas que fazem parte das corridas. O Pedro continua a ser uma boa surpresa, evoluindo de prova para prova. Quero deixar os meus agradecimentos a todos os elementos da equipa, que voltaram a mostrar ser uns excelentes profissionais”, disse o responsável pela ARC Sport.

ARC Sport Rali Vidreiro Miguel Correia 01