user_mobilelogo
  • 9 e 10.06.2018 | 5º PROVA – HELL (Noruega)

A vila norueguesa de Hell (“inferno”, em inglês) prepara-se para receber a 5ª prova do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross, naquele que é o evento disputado mais a norte do planeta, de toda a temporada. Para o Team PEUGEOT Total trata-se, também, da primeira de duas rondas escandinavas, uma vez que a corrida seguinte terá lugar na Suécia, o que levará dois dos pilotos oficiais suecos da equipa – os irmãos Timmy e Kevin Hansen – a empenharem-se a fundo, fazendo brilhar ainda mais as cores da PEUGEOT, juntamente com o seu colega de equipa francês, Sébastien Loeb, que procurará manter o ritmo que lhe tem permitido obter um lugar no pódio em todas as provas do WRX já disputadas na presente temporada.

  • Após ter assegurado um pódio em todos os eventos da presente época, incluindo uma vitória, o Team PEUGEOT Total ocupa, atualmente, o 3º lugar no ranking provisório de Equipas do Campeonato World RX, a apenas 1 ponto do 2º classificado, isto enquanto Sébastien Loeb persegue o líder da tabela de Pilotos. Quanto a Timmy e Kevin Hansen, as prestações a bordo dos seus PEUGEOT 208 WRX colocam-nos, respetivamente, no 6º e 8º lugares dessa mesma tabela. Com o campeonato prestes a completar a sua primeira metade, a Noruega será a oportunidade ideal para registar novos progressos.
  • O ralicross tem uma forte presença na Noruega, estando a prova de Hell integrada no Campeonato do Mundo desde o início da modalidade, em 2015. Situado junto da pitoresca cidade de Trondheim, o circuito de Hell celebra este ano o seu 30º aniversário. Foi inaugurado em 1988 e foi a primeira pista em asfalto construída na Noruega. Chegado o mês de junho, as temperaturas médias na região rondam os 11ºC, havendo sempre uma pequena probabilidade de chuva, a qualquer momento. Mas, como refere o slogan do circuito: “O inferno [Hell] é o paraíso quando se adora o ralicross!”
  • Espetacularmente esculpido numa colina, o circuito de Hell é composto por uma pista com um perímetro de 1,019 km com 6 curvas técnicas mas bastante fluidas. Cada volta é composta por 63% em asfalto e 37% em terra, e a joker lap está logo na primeira curva. A volta mais rápida está registada nos 38,246 segundos, recorde estabelecido no ano passado. A PEUGEOT já ali viveu grandes momentos, destacando-se a dupla subida ao pódio do 208 WRX em 2015, bem como o 3º lugar alcançado por Sébastien Loeb em 2017.

Kenneth Hansen, Diretor do Team PEUGEOT Total

“Para nós, é uma satisfação natural ter agora o WRX de volta à Escandinávia e num circuito tradicional que é sempre muita divertido para os pilotos, com bermas a sério e tudo. Hell é, também, um grande desafio para os ‘spotters’ porque a ‘joker lap’ realiza-se logo ao início da primeira volta, pelo que não há muito tempo para decidir o que fazer. A estratégia vai ser muito importante. Tendo em conta os bons resultados recentes da nossa equipa, é óbvio que temos de voltar a apontar aos lugares do pódio neste fim-de-semana. Os carros têm as mesmas especificações de Silverstone, embora, na semana passada, tenhamos testado em França porque quanto mais tempo os pilotos estiverem ao volante do 208 WRX, mais benefícios temos. Neste momento, o sentimento e a moral da equipa estão muito fortes, pelo que apenas temos de nos manter concentrados e continuar a trabalhar arduamente para alcançar os nossos objetivos.”

Sébastien Loeb, PEUGEOT 208 WRX #9 (francês, nascido a 26/02/74)

“Na Noruega, o ambiente é sempre impecável e guardo excelentes recordações, tanto dos ralis como do ralicross. Começámos esta temporada da melhor forma, portanto temos de manter esse mesmo ritmo. A tática será tentar vencer, mas não a qualquer custo, pois é fundamental obter pontos; caso contrário, podemos deitar tudo a perder. Depois de Silverstone temos estado bastante ocupados: além dos testes, conduzi o mítico PEUGEOT 306 Maxi no Rallye du Chablais, na Suíça. Para mim, não há qualquer problema em saltar de um carro para outro, pois são muito diferentes, mas é sempre bom voltar ao carro de ralicross depois de algum tempo ‘fora’: a potência e a velocidade são realmente impressionantes.”

Timmy Hansen, PEUGEOT 208 WRX #21 (sueco, nascido a 21/05/92)

“Gosto imenso de Hell - já ali ganhei corridas - e é um circuito em que fui sempre rápido, não sei bem porquê. É uma pista difícil num local muito bonito, com muitas subidas e descidas. Por isso, os níveis de aderência estão sempre a mudar e o segredo para uma boa volta é ter a tração ideal à saída das curvas. Para isso, temos de ter o ‘set-up’ certo, o que não é fácil. É um circuito em que, ao longo dos dias, vamos andando cada vez mais depressa e fazendo pequenas alterações, tentando também travar cada vez mais tarde em cada passagem. Um ponto interessante é a ‘joker lap’ logo na primeira curva: implica ter um bom plano no início da corrida, pois não há tempo para reagir se fizermos a ‘joker’ logo à primeira. Geralmente, é uma boa tática fazê-la bem cedo, podendo-se ganhar bastante tempo com isso.”

Kevin Hansen, PEUGEOT 208 WRX #71 (sueco, nascido a 28/05/98)

“Este circuito é muito divertido e sinto-me bastante confiante. É uma pista que exige grande aderência e com algumas curvas longas, o que deverá ser bastante favorável para as características do nosso carro. Mas um bom carro é-o em qualquer lado e acho que essa é a arma que temos este ano. Os principais desafios na Noruega são gerir bem todas as subidas e descidas e manter sempre o andamento. Quando fazemos tudo certinho, é mesmo muito bom. Não há dúvida de que estamos no bom caminho, portanto o meu objetivo é continuar assim.” 

SABIA QUE…

A Noruega está na vanguarda da revolução do carro elétrico, com mais de metade das vendas de carros novos vendidos a serem modelos plug-in, naquela que é a maior quota de mercado do mundo. Com o FIA World RX totalmente empenhado num futuro 100% elétrico, isto representa uma sinergia óbvia entre as pistas e a estrada. Os dados da Federação Rodoviária da Noruega (OFG) revelam que, em 2017, os carros eletrificados representavam 52% das matrículas de carros novos: mais 40% face a 2016. Atualmente, a PEUGEOT comercializa na Noruega os modelos iOn, um citadino de 5 portas, e o Partner Tepee Electric, ambos 100% elétricos, sendo certo que a próxima geração do PEUGEOT 208 terá também uma versão elétrica.

WORLD RX: A CATEGORIA, AS CORRIDAS E AS REGRAS

Saiba tudo sobre o World RX - a categoria, as corridas e as regras: https://bit.ly/2rZlFxb

Veja o 3º episódio do PEUGEOT “Racing Test”, onde Kevin Hansen explica algumas das especificações de uma pista de ralicross: https://bit.ly/2sBt1aD

O WRX NA TV

No ano passado as provas do Campeonato do Mundo FIA WRX foram vistas na TV por mais de 24 milhões de pessoas, dos quais 17 milhões na Europa, números que têm vindo a crescer de forma constante. Em complemento, são mais de 32 milhões de minutos de filmagens vistas no YouTube que, combinadas com as imagens de Instagram e Facebook, fazem com que o alcance digital do ralicross seja superior a 34 milhões de visualizações. Entre as principais emissoras de televisão incluem-se a SportTV (Portugal), L'Equipe (França), CBS (EUA), RTBF (Bélgica) e SVT (Suécia). A Final de Hell tem transmissão direta no domingo (10 de Junho) pelas 15h00 locais (mais 1 hora do que em Portugal).

Peugeot 208 WRX KHansen THansen SLoeb